26/01/2018

Dono da escola é preso por suspeita de estuprar três crianças



A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, deu cumprimento, na manhã desta sexta-feira (26/01), a um mandado de prisão preventiva contra um empresário, dono da escola particular Minos e Minas, suspeito de estupro de vulnerável tendo como vítimas três crianças.


O homem foi identificado como Antônio Monteiro Neto Filho e foi preso em casa, localizada no bairro Ilhotas, onde também funciona a escola. Segundo relatos, o abusos aconteciam na própria instituição, que atende crianças de até 10 anos. A denúncia foi feita por uma das mães e outras crianças também reataram os abusos.

O 180 obteve informações que os assédios aconteciam há pelo menos dois anos e o ápice para gerar a denúncia foi quando uma criança teria sido abusada dentro de um banheiro e ficou em pânico, buscando ajuda com uma professora. A partir de então outras crianças começaram a relatar o comportamento do homem.

Há informações que as crianças eram orientadas a não contarem para os pais o que acontecia na escolas, muitas vezes sob ameaça de terem os pais presos.

O delegado Jetan Pinheiro disse em entrevista coletiva que os abusos aconteciam também dentro da sala de aula e que professores que suspeitavam das atitudes do homem da escola eram coagidos.

Em depoimento, o homem negou os abusos. Não houve conjunção carnal, mas o ato de tocar maliciosamente em menores de 14 anos já configura estupro de vulnerável e a pena para este crime pode chegar a 15 anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google