27/11/2020

Startups estão entre os segmentos que menos demitiram no Piauí durante a pandemia; assunto é tema de evento de Administradores do Piauí

Imagem: Pixabay

Nos últimos anos, o Piauí tem se destacado como incubadora e aceleradora de inúmeras Startups, gerando negócios lucrativos, com abrangência nacional e faturamento que vai de dez mil a 250 mil reais. Hoje, em todo o estado, de acordo com a Startupbase, maior e mais completa base de dados do ecossistema brasileiro de startups, existem pelo menos 84 Startups em funcionamento. A maioria delas estão localizadas em Teresina (53), Parnaíba (24) e Picos (4). 

A pandemia da COVID-19 teve um alto impacto na economia mundial, fazendo com que muitas empresas fechassem as portas. Apesar disso, há startups que, em meio ao caos, conseguiram enxergar uma oportunidade para prosperar. Neste ano, de acordo com a Associação Brasileira de Startups, a maioria das startups de Teresina (85,7%) não fizeram nenhuma demissão e, na contramão da crise, 28,6% contrataram. 

O mesmo cenário se repetiu em Parnaíba, onde 89,3% das startups não fizeram nenhum desligamento, e em Picos onde 100% delas passaram pela pandemia sem demitir. Os segmentos com maior presença de Startups no estado são Educação, saúde e finanças. 

Esse é um segmento que vem crescendo, se consolidando e demonstrando ser sustentável até em momentos de crise. A carioca Mariana Bottino, doutora e pós-doutora em Biologia Molecular e inovação, é a fundadora do Canal Cientista Empreendedora, trabalhando na transformação de pesquisas acadêmicas em negócios. Ela participou na última terça-feira (24/11) do 16° Encontro de Profissionais da Administração do Piauí, onde falou sobre inovação em Startups, com foco no pós-pandemia. Para ela, o principal elemento a se observar no contexto atual não é o dinheiro e nem o capital de giro das empresas, mas o comportamento dos empreendedores. 

“Hoje, mais do que nunca, é preciso ter um comportamento que faça você conseguir superar os obstáculos. Isso é melhor que ter dinheiro Se o empreendedor não tem inteligência emocional para gerir seu dinheiro, ele pode possuir até um milhão de reais, mas a empresa não vai dar certo”, afirma. 

A Dra. Mariana ressalta ainda que é crucial buscar informações atualizadas, observar, ouvir e entender comportamentos de empreendedores de sucesso. “E eu digo três características que são cruciais: a primeira é buscar sempre oportunidades e informações sobre seu segmento; a segunda é ter foco no cliente, ou seja, seu serviço ou produto precisa agradar seu cliente e não a você; e por fim, a ficar sempre de olho nos concorrentes e saber vender seu produto”, finaliza. 

Para Roberth Barbosa, presidente do Conselho Regional de Administração (CRA-PI), esse é um momento onde precisamos transformar dificuldades em possibilidades.

“O mundo não estava preparado para a pandemia, de repente muitas empresas fecharam, tiveram que demitir. E é nesse contexto que os profissionais da administração precisam criar estratégias para transformar esse momento de crise em oportunidades. Isso não é possível, como foi uma realidade de várias empresas que cresceram mesmo na Pandemia", afirma. 

Startup
Startups são pequenas empresas digitais em fase inicial que usam intensivamente a tecnologia da informação e possuem grande potencial de crescimento. São programadas para crescer em ritmo acelerado e buscam a inovação em qualquer ramo ou atividade.

Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing