30/08/2022

"Tudo nosso", diz criminoso que usa guarita abandonada para vigiar facções. veja vídeos

Foto: Reprodução

O Cidadeverde.com teve acesso a vídeos que mostram criminosos usando uma 'guarita' para fazer o monitoramento de outras facções e da atuação da Polícia Militar, além de realizarem ameaças, no bairro Matinha, na região Centro-Norte de Teresina. Um dos suspeitos foi preso na segunda-feira (29) pela Força Tática do 1º Batalhão.

Em um dos vídeos o criminoso, ao lado de outros, aparece exibindo uma arma de fogo e mostra o caminho que faz para chegar ao local onde usa como guarita para acompanhar facção criminosa. Na gravação, ele diz ser um ponto estratégico para fazer monitoramento. Em outro vídeo ele diz que o espaço é um bom local “para ficar trocando tiro, tem uma barreira”.

O ponto fica próximo aos trilhos, em um local mais elevado, com uma certa proteção para que possam atuar contra outras facções e a polícia. O suspeito chega a dizer: “aqui é nosso, tudo nosso, vamos ficar aqui em um ponto estratégico, só esperando quando eles vierem aqui, quando descerem a ponte [Wall Ferraz]”.

Em outros vídeos, os criminosos afirmam que estão fazendo o monitoramento da região e destacam que são membros de uma facção criminosa. Exibindo as armas, eles dizem: "tudo nosso, não passa nada, faccionados. Se botar a cara aqui, vai tomar".

Um dos homens que exibia armas foi preso na segunda-feira (29) na Rua Noroeste, mais conhecida como Rua do Papoco, no bairro Matinha, por uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar, no Centro de Teresina. Os policiais tiveram acesso aos vídeos ainda na segunda-feira, foram ao local, houve troca de tiros, e um dos criminosos foi preso.

“Ao chegarmos em um lugar conhecido como rua do papoco nos deparamos com vários elementos sobre os trilhos do metrô, ao avistarem a viatura, empreenderam fuga. Na altura do Estádio Lindolfo Monteiro, ouviu-se disparos de armas de fogo”, informou a PM.


Um suspeito foi preso com uma espingarda artesanal, e mais 11 munições de calibre 38. “Ontem conseguimos prender apenas um deles, mas tem muito mais. Eles ficam publicando esses vídeos e nós conseguimos prender um, mas vamos continuar em diligências com o objetivo de localizar os outros”, afirmou o tenente Vilson.

A PM informou que está atenta a atuação das facções. “Foi uma resposta rápida diante da audácia deles. A gente vê como uma afronta ao poder do estado o que eles fizeram, já que querem criar um estado paralelo, para reger de acordo com as conveniências deles, mas dissemos ontem que quem manda é o estado democrático de direito, nós demos uma resposta rápida, mostramos que não vai funcionar como eles querem”, disse o subcomandante do 1º BPM, major Tales.

Ele destacou que operações estão sendo realizadas na região. “Realizamos operações planejadas, tanto pela manhã, como de noite. São colocadas viaturas extras e equipes para coibir crimes, eles não vão poder atuar como querem”, destacou.

Bárbara Rodrigues
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing