25/05/2022

Pai denuncia que bebê morreu vítima de erros médicos no HEDA em Parnaíba

Imagem: web

O pai de um bebê denunciou nesta terça-feira (24), através das redes sociais, que seu filho morreu vítima de possíveis erros médicos no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí.

De acordo com Antônio Francisco, o bebê deu entrada no hospital com um quadro de diarreia. No entanto, após o atendimento, ele foi informado que a criança estava desidratada e os profissionais teriam ‘furado’ o menino com frequência, que ficou agitado e começou a sentir falta de ar e febre de 40 graus, segundo o pai.

Pai denuncia que bebê morreu vítima de erros médicos no HEDA em Parnaíba (Foto: Reprodução/ Facebook)

“Ele tava sorrindo bem aí eles falaram q [sic] ele tava desidratado passaram uma hora furando ele depois ele resolveu coloca na veia do pescoço drogaram meu filho pq [sic] ela tava muito agitado depois disso meu filho começou q [sic] senti falta de ar e febre de 40g depois ela intubaram e me entregaram meu filho morto #Hospitaldirceu quero justiça”, relatou Antônio Francisco.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO HOSPITAL ESTADUAL DIRCEU ARCOVERDE


A criança de iniciais A.S.G.N deu entrada na recepção desse hospital dia 22/05/2022 às 21h19 com aumento das frequências cardíaca e respiratória, pele fria e sudoreica, extremidades arroxeadas, o que evidenciou quadro de desidratação grave com sinais de infecção generalizada e informações complementares da família de existência de investigação anterior de possível doença genética.

Na triagem inicial da criança já foi identificado a condição grave em que a mesma chegou, o que levou a ser prontamente encaminhada para a sala de emergência pediátrica, onde todas as medidas assistenciais foram realizadas. Todavia, devido à condição do quadro geral grave não foi possível a instalação de um acesso venoso periférico imediato (acesso na veia), sendo necessária a realização de um acesso venoso central pela equipe de cirurgia pediátrica.

Devido piora do quadro previamente instalado, o paciente seguiu com necessidade de uso de drogas vasoativas e intubação orotraqueal.
Mesmo com todas as medidas possíveis tomadas por essa unidade hospitalar, infelizmente, evoluiu à óbito no dia 23/05/2022 às 16h03.

O HEDA realizou o atendimento psicológico à família do paciente, lamentando a perda e enviando condolências a todos.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing