14/03/2022

Piloto de motocross é morto ao ser abordado em blitz durante prova; Corregedoria investiga

Foto: Reprodução/redes sociais

O jovem Agno Santos, de 21 anos morreu após ser alvejado por um disparo de arma de fogo na tarde de sábado (12), ao passar por uma barreira policial montada na PI 140, localidade Água Boa, em Floriano. Ele participava de uma prova de motocross antes de se deparar com a blitz.

Segundo informações da Polícia Militar, o jovem não teria obedecido a ordem de parada e um dos policiais que estava na blitz efetuou o disparo, que acabou atingido Agno nas costas. Ele ainda chegou a ser socorrido no Hospital Regional Tibério Nunes, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Durante o domingo, amigos e familiares do jovem realizaram manifestações em Floriano, cobrando justiça.


Por meio de nota, a diretoria de Comunicação da PM confirmou que um inquérito policial militar será instaurado para apurar o caso e que o policial que efetuou o disparo também responderá a processo na Justiça. Segundo a nota, após o fato, o militar se apresentou espontaneamente e teve sua arma recolhida.

Ainda segundo a nota da PM, a equipe responsável pela blitz prestou os primeiros socorros ao jovem e o conduziu para o Hospital Tibério Nunes.

Veja a íntegra da nota da PM:
Acerca dos fatos de lesão corporal seguida de morte por intervenção policial, na Região de Floriano, a polícia militar informa:

1. Que no dia 12/03 do corrente ano, uma guarnição policial estava na PI – 140 realizando blitz, uma ação preventiva buscando encontrar armas, entorpecentes ou veículos roubados;

2. Que um motorista em uma motocicleta, recebeu a orientação, através de gestos, para que parasse e lhe foi indicado o local onde deveria estacionar;

3. Que, segundo relatos, o piloto da motocicleta, acelerou bruscamente no sentido de transpor a barreira;

4. Ainda segundo relatos, o policial responsável pela blitz efetuou um disparo de arma de fogo, sem a intenção de alvejar o motociclista;

5. Mais à frente caiu da moto, ao ser abordado, percebeu-se que o piloto havia sido atingido, sendo imediatamente prestado os primeiros socorros e conduzido para o Hospital Tibério Nunes, vindo infelizmente, a óbito;

6. Conforme legislação, o policial apresentou-se na unidade, foi lavrado o auto de apresentação espontânea, aguardando audiência de custodia. Na ocasião, foi recolhida a arma do militar, bem como foi comunicado ao Delegado de plantão e acionado a Perícia Técnica e o Medico legista de plantão.

7. Será instaurado Inquérito Policial Militar e o mesmo responderá ao processo na Justiça, sendo-lhe garantidos todos os direitos constitucionais, onde serão levantadas as circunstancias que envolveram esse fato.

Teresina, 13 de março de 2022.
Elza Rodrigues Ferreira – Cel PM
Dir de Comunicação PMPI

Natanael Souza
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing