26/01/2022

Corpo de criança vítima de afogamento é exumado para perícia, no Piauí

Foto: Portal P2

A exumação do corpo de Davi Luis, de 5 anos, foi realizada na tarde desta terça-feira (25) em Pedro II (195 km de Teresina). A criança morreu afogada no dia 16 de janeiro e foi enterrada sem a realização do laudo cadavérico, motivo pelo qual a Polícia Civil de Pedro II solicitou a exumação do corpo.

"O procedimento foi realizado ontem à tarde no próprio cemitério onde a criança foi enterrada. A Polícia Técnico-Científica realizou a perícia e o laudo deve sair nos próximos dias", frisou o delegado titular de Pedro II, André Moreno, que acompanhou o procedimento de exumação.

A Polícia Civil daquela cidade investiga se houve alguma negligência por parte dos responsáveis da criança no dia da morte de Davi Luis. Segundo o delegado, somente com o laudo é que a polícia poderá fechar a investigação que apura alguma negligência com a criança.

"Teve que ser feita a exumação porque a gente não consegue condenar por um crime sem a materialidade dele, sem laudo. Ela serve até mesmo para fazermos a certidão de óbito", destacou o delegado.

Após a realização da perícia, o corpo foi colocado de volta na cova onde estava. Familiares da criança também acompanharam a exumação do corpo.

A morte
Davi Luis morreu afogado em uma chácara na zona rural de Pedro II. A criança estava em uma boia na água quando teria caído sem que percebessem e acabou se afogando.

À época, o delegado André Moreno informou que a polícia não foi notificada sobre o óbito e que os pais ou responsáveis não realizaram o laudo cadavérico antes do sepultamento.

“Estamos tentando entender todas as circunstâncias do fato e se houve algum crime ligado à negligência ou imprudência", explicou o delegado sobre o pedido de exumação.

Nataniel Lima
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing