18/11/2021

Imagens revelam que jovem que está em estado grave na maternidade teve surto psicótico

Foto: Arquivo Pessoal

A investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) aponta que Conceição de Maria Santos, jovem que perdeu o bebê e segue internada em estado grave na Maternidade Dona Evangelina Rosa, sofreu um surto psicótico no dia 31 de outubro, data em que foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

De acordo com a delegada Nayana da Paz, responsável pela investigação, imagens de um circuito de segurança atestam o surto da jovem.

“Nós já estamos com a investigação bastante avançada, nós obtivemos imagens de um circuito de câmeras que comprova realmente que ela teve um surto no domingo, no dia 31 de outubro, antes de ser socorrido pelo SAMU e pela Polícia Militar”, explica a delegada.

A delegada Nayana da Paz acrescenta ainda que não há registro de agressão no dia 31 de outubro e o laudo do exame de corpo de delito emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), aponta apenas lesões leves pelo corpo, mas que não justificam a causa do estado grave de saúde da jovem.

“Também obtivemos o laudo de exame de corpo de delito emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) e esse laudo atesta que a Conceição possui lesões leves dispersas pelo corpo e que essas lesões leves não seriam a causa do estado de saúde grave dela”, informa Nayana da Paz.

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com/Delegada Nayana da Paz

Com a conclusão do laudo, a polícia acredita que a jovem pode ter sofrido agressões de violência doméstica, mas não trata o caso como tentativa de feminicídio. O DHPP deve investigar agora se houve a ocorrência de violência doméstica.

“A partir dessa conclusão do laudo pericial, nós passamos a acreditar que ela pode sim ter sofrido uma agressão de violência doméstica, já que ela tem uma lesão no olho direito, essa lesão provavelmente praticada por alguém, mas nós não trabalhamos mais, pelo menos por enquanto, com a tentativa de feminicídio. A gente trabalha agora no sentido de apurar realmente se houve essa agressão provocada por violência doméstica”, acrescenta.

Sobre o estado de saúde grave de Conceição Santos, o laudo pericial relatou que pode ter sido decorrente de doença ou ingestão de alguma substância.

“O perito também, no exame de corpo de delito, atestou que esse estado de saúde grave dela pode ter sido decorrente de doenças, da gestão de algum medicamento, de alguma substância. Então o estado grave da Conceição não foi decorrente de espancamento, ela não tem traumatismo, ela não tem fraturas, no entanto uma lesão leve”, informa a delegada.

Sobre como teria ocorrido o caso, a delegada Nayana da Paz explica que Conceição Santos estava na residência de uma colega, quando sofreu o surto psicótico e foi para a via pública. Na rua, ela foi socorrida pelo SAMU e Polícia Militar.

"Ela estava na casa de uma colega, quando então ela passou a apresentar esse surto, ela foi para a via pública e na via pública ela passou muito tempo,16h30 até 20h, isso foi registrado pelas câmeras, apresentando esse comportamento de descontrole, provavelmente tendo delírio, alucinação, alguma coisa desse tipo, finaliza.

A delegada informa ainda que aguarda a autorização médica para a jovem prestar esclarecimentos sobre o caso.

Boletim Médico
Na última atualização do boletim de saúde de Conceição dos Santos, dessa quarta-feira (17), a Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) informou que o estado de saúde da jovem ainda é considerado grave, mas estável, com melhora dos níveis de consciência. Ela também se encontra fora do coma induzido e já consegue interagir com a equipe multiprofissional da maternidade.

"Segue estável, traqueostomizada (procedimento cirúrgico onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia, fazendo uma comunicação da mesma com o meio externo). Como melhora no nível de consciência, já consegue se comunicar com a equipe multiprofissional que a acompanha", diz a nota de esclarecimento da MDER.

Relato do ex-marido
O ex-marido da jovem, Rento Alves Pereira, negou que tenha agredido Conceição de Maria Santos, com quem tem uma filha de cinco anos.

Ele chegou a ser apontando como autor das supostas agressões no início da repercussão do caso e além de negar as acusações, contou uma versão que coincidiu com o relato da avó da jovem, indicando que a Conceição Santos teria sofrido um surto psicótico.

Rebeca Lima
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing