01/09/2020

Um ano após manchas de óleo em praias no PI, pescadores pedem auxílio para suprir prejuízos

De acordo com o movimento, o auxílio disponibilizado pelo governo desde o ano passado não chegou a beneficiar nem metade dos trabalhadores prejudicados.

Pescadores realizaram o protesto na Praia Pedra do Sal — Foto: Reprodução /TV Clube

Pescadores e marisqueiros do Piauí estão reivindicando um auxílio financeiro para suprir os prejuízos sofridos depois do aparecimento de manchas de óleo que atingiram as praias do Nordeste em 2019 e que impossibilitam a categoria de trabalhar. O protesto aconteceu nesta segunda-feira (31), na Praia da Pedra do Sal, em Parnaíba.

No estado existem 9.500 pescadores cadastrados nas colônias de pesca. De acordo com o Movimento dos Pescadores Artesanais do Piauí, o auxílio disponibilizado pelo governo desde o ano passado não chegou a beneficiar nem metade dos trabalhadores prejudicados.

Pescadores e marisqueiros cobram auxílio financeiro — Foto: Reprodução /TV Clube

Com a perda financeira, a marisqueira Maria Luísa Sousa está apostando em outras alternativas para não ficar sem renda. Ela foi uma das que participaram da manifestação e cobrou o auxílio para a sua categoria.

“Não podemos ficar calados. Todos os estados do Nordeste estão na luta, é um ano de luta, para pedir a resposta”, disse.

Pescadores realizaram o protesto na Praia Pedra do Sal — Foto: Reprodução/TV Clube

Manchas de óleo

Manchas de óleo voltam a atingir o Litoral do Piauí — Foto: Darival Júnior

De setembro até novembro de 2019, a Marinha Brasileira retirou mais de três toneladas de resíduos oleosos nas praias das cidades de Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia.

Na época, os locais chegaram a ser considerados impróprios para banho. Além disso, turistas ficaram com os resíduos grudados no corpo.

As manchas também atingiram o Delta do Parnaíba, o maior das Américas. O material foi encontrado na Praia do Pontal, em Ilha Grande, parte pertencente ao Piauí.

Um ano após o aparecimento das primeiras manchas, a Marinha brasileira concluiu as investigações sem apontar culpados ou a origem do desastre ambiental.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing