10/09/2020

Elemento condenado por estupro coletivo em Castelo do Piauí é preso ao balear PM

Ele também é acusado da autoria de diversos assaltos na região da zona Sul da capital.

Condenado pelo envolvimento no estupro de castelo do Piauí foi preso em Teresina (Reprodução)

Um dos envolvidos de participar do estupro coletivo na cidade de Castelo do Piauí no ano de 2015 e condenado pelo crime que chocou o Estado e o país, foi preso na tarde desta quinta-feira (09) após balear um Policial Militar durante uma troca de tiros na região no bairro Promorar, na Zona Sul de Teresina. Hoje ele já é maior de idade e pode cumprir pena no sistema prisional de fato. 

De acordo com as informações, ele ainda teria tentado fugir, mas acabou sendo pego após diligências e cerco dos policiais. Ele também é acusado da autoria de diversos assaltos na região da zona Sul da capital. Após ser preso, ele foi levado para Central de Flagrantes para os procedimentos cabíveis ao caso e segue à disposição da justiça. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes e está à disposição da justiça. 

O caso 
Na noite do dia 27 de maio de 2015, quatro adolescentes entre elas uma de 15 anos, uma de 16 e duas de 17 anos foram estupradas e agredidas por cinco jovens na cidade de Castelo do Piauí. De acordo com o delegado Laércio Evangelista, os acusados foram ao todo são quatro menores e um maior de idade.

As quatro vítimas foram levadas para o Hospital Regional de Castelo do Piauí e por apresentarem um quadro bastante grave foram encaminhadas para o Hospital de Urgência de Teresina. Na manhã do dia seguinte, as policiais civis e militar apreenderam 3 adolescentes acusados de estuprarem e agredirem as adolescentes I.C.M.S, de 16 anos, J.L.S, de 15 anos, D.R.F, de 17 anos e R.N.S.R, de 17 anos.

Adolescentes foram apreendidos e condenados na época pela crime que chocou o país (Reprodução)

Mentor do crime
Depois de cerca de 17 horas de julgamento realizado no Fórum de Castelo do Piauí, Adão José de Sousa foi condenado na noite do dia 27 de fevereiro deste ano a 100 anos e 8 meses de prisão em regime fechado, pelo Tribunal do Júri.

Após um longo julgamento com testemunhas de defesa, acusação, vítimas e réu, o Conselho de Sentença formado por dois homens e cinco mulheres considerou Adão culpado por estupro, corrupção de menores, porte ilegal de arma, três tentativas de homicídios e um homicídio.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing