20/04/2020

Polícia começa a investigar caso de fotos vazadas em Teresina de app gay


A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) começou a investigar o caso do vazamento de fotos íntimas com o rosto de rapazes de Teresina, que foram enviadas por mensagens através do Grindr, um aplicativo de encontros gay.

Várias vítimas já registraram boletim de ocorrência e aguardam o andamento das investigações. Um grupo no WhatsApp também reúne as vítimas, que pretende processar o autor do vazamento das imagens por causa da exposição.

Uma das vítimas informou ao 180 que já há um suspeito, inclusive que a foto do rosto dele começou a circular no WhatsApp, mas que vai aguardar a ação policial para evitar injustiças.

Sobre o crime

O Código Penal passou a prever o artigo 218-C, que detém a seguinte redação:

Art. 218-C. Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio - inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia: Pena - reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, se o fato não constitui crime mais grave.

Sobre o caso

Começou a circular no WhatsApp na madrugada deste sábado (18/04) fotos íntimas com o rosto de rapazes de Teresina que foram enviadas por mensagens através do Grindr, um aplicativo de encontros gay.


A blogueira Rainha Matos foi quem comunicou o caso através do Instagram.

"A população homossexual de Teresina no Piauí está em pânico, uma pessoa, pelo visto muito doente, passou quase 1 ano juntando nudes de centenas de rapazes que conheceu no aplicativo Grindr e hoje começou a vazar as fotos íntimas com o nome das pessoas e suas respectivas fotos de perfil mostrando o rosto! O desespero está geral na cidade, hoje foi divulgado somente rapazes que moram na zona leste da capital, mas a promessa de quem vazou as fotos íntimas é vazar de todas as zonas da capital! Muita gente está sem saber o que fazer e um rapaz já atentou contra a própria vida hoje", postou a blogueira.

O caso gerou revolta nas redes sociais e algumas vítimas do vazamento se manifestaram sobre o caso.

"Sou vítima do tal dossiê que viralizou nas redes sociais, no entanto já estou tomando as devidas providências cabíveis ao caso, e peço quem também for vítima que faça sua parte, pois fomos vítimas de um crime virtual, crime previsto no artigo 218-C do Código Penal", postou um rapaz.

"Até que ponto chega a sociopatia de uma pessoa, até que ponto a pessoa querer chamar atenção ,mas parece que já encontraram o culpado ,espero que pague se for a pessoa", revoltou-se outro.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing