24/09/2019

Após tentar matar ex com garrafa quebrada, homem ateia fogo na moto da vítima, agride PMs e foge

A vítima esteve nesta segunda-feira (23) na Delegacia da Mulher de Teresina para pedir proteção. O suspeito continua foragido.

Moto da vítima foi incendiada pelo ex-companheiro, segundo a polícia — Foto: Divulgação/PM

Um homem identificado como Vanderli é procurado pela polícia após tentar matar a ex-companheira com uma garrafa quebrada e atear fogo na moto da vítima no domingo (22), em Cabeceiras do Piauí, Norte do estado. Depois de ser denunciado, o suspeito reagiu à prisão agredindo os policiais e fugiu.

Segundo o comandante da Polícia Militar de Cabeceiras do Piauí, sargento Luís Carlos, o suspeito e a vítima estavam na mesma festa no povoado Lisboa, zona rural de Cabeceiras. Na ocasião, o homem tentou matar a ex-companheira com uma garrafa quebrada, mas não conseguiu e roubou a moto dela.

"Quando a mulher saiu da festa, ela percebeu que a moto não estava no estacionamento e ligou para a polícia por volta das 2h30 desta segunda-feira para comunicar o roubo. Durante a manhã, a vítima e uma amiga saíram para procurar o veículo e viram Vanderli passando, então decidiram seguir ele e encontraram a moto queimada", contou o sargento.

Diante do flagrante, a vítima procurou a delegacia para registrar boletim de ocorrência contra o suspeito pela ameaça de morte e pelo roubo da moto. O comandante, juntamente com outro policial, foi até a casa de Vanderli e deu voz de prisão ao suspeito, que reagiu agredindo os oficiais.

"Ele não deixou ser preso e entrou em luta corporal conosco. No momento, eu cai, machuquei o pé e tive algumas escoriações. Ainda dei um tiro de advertência, mas o suspeito não se entregou e fugiu", disse o comandante, que precisou ser atendido no hospital de Barras.

O sargento Luís Carlos ficou de registrar boletim de ocorrência contra Vanderli pela agressão. Para o comandante, o suspeito é de alta periculosidade e anda armado.

"Ele é acusado de vários crimes e nunca aceitou a separação da ex-mulher. O suspeito não esconde de ninguém o desejo de matar a ex-companheira, inclusive ele tinha uma medida protetiva para não se aproximar dela e descumpriu", declarou.

De acordo com o comandante, a vítima esteve nesta segunda-feira (23) na Delegacia da Mulher de Teresina para pedir proteção. O suspeito continua foragido.

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing