09/10/2018

PI: Mulher deu banho em marido morto e agiu em legítima defesa, diz policial



O cabo Marcelo Henrique, da Força Tática do 6º Batalhão da Polícia Militar, atendeu a ocorrência da morte do marchante identificado como Val. O caso aconteceu na noite de ontem (8) na residência onde a vítima morava com sua esposa, no bairro Distrito Industrial, zona Sul de Teresina. 

De acordo com a polícia, a suspeita da morte de Val é a esposa Elane Maria Chaves, 33 anos, durante uma discussão. O policial informa que o casal estava junto há 13 anos e brigas entre eles eram frequentes. 

“Vizinhos relataram que ele batia nela, ela ia embora e ele a buscava volta. As agressões eram constantes e foram relatadas tanto por ela quanto por vizinhos. Foi por pouco que ontem não aconteceu um feminicidio”, disse o policial. 

Elane Maria foi agredida com golpes de barra de ferro na cabeça e sofreu uma perfuração na barriga. Após o crime, a mulher deu um banho no corpo do marido por achar que ele estava vivo. 

“Val achava que a vítima estava morta, mas ela levantou pegou uma faca e deu uma única perfuração na barriga dele”, conta o cabo Marcelo Henrique. 

Um vizinho do casal, identificado como Estevão Pereira, disse ao Cidadeverde.com que após o crime, Elane foi até sua casa e pediu que os vizinhos fossem até lá, mas ele não foi “porque ninguém tem a ver”. O vizinho reforçou que as brigas aconteciam “todo dia” e que os dois se agrediam verbalmente após ingerir álcool. 

A polícia trabalha com a hipótese de legítima defesa. Elane Maria está presa. 

A casa onde houve o crime funcionava um matadouro clandestino de animais. O local é muito insalubre.



Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing