14/04/2018

Superintendência de Planejamento realiza consulta pública no auditório da Prefeitura para discutir LDO 2019


Com o objetivo de ouvir representantes dos diversos segmentos da população, para definir prioridades com vistas à elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias 2019, a Superintendência Municipal de Planejamento, sob o comando do professor Anísio Neves, realizou, na manhã de quinta-feira (12), uma audiência pública, no auditório “Prefeito Lauro Correia”, na sede da Prefeitura, da qual participaram: o prefeito Mão Santa, secretários municipais, representantes do poder legislativo, de sindicatos e Associações de Moradores.


Conforme explicou o superintendente Anísio Neves, a LDO é o mecanismo pelo qual o governo estabelece metas, diretrizes e prioridades da administração pública para o exercício seguinte e ainda orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), com base no Plano Plurianual (PPA 2018-2021). “A principal função da LDO é priorizar os gastos do governo para cada ano: previsão de receitas e fixação de despesas”, esclareceu.


Anísio Neves voltou a lembrar que a austeridade na aplicação dos recursos públicos é uma das metas principais da gestão Mão Santa. Na ocasião, foram distribuídos formulários entre os presentes, a fim de serem preenchidos, até o dia 20, com sugestões em diversas áreas, como: educação, emprego e renda, infraestrutura e serviços urbanos, desenvolvimento social, gestão administrativa, dentre outros, para que possam constar da LDO.


O prefeito Mão Santa, fazendo uso da palavra, elogiou o retorno do superintendente Anísio Neves, às funções, após cirurgia a que se submeteu e destacou que “vivemos um grande momento, de consideráveis avanços. Graças também aos vereadores que nos levam frequentemente solicitações das diversas comunidades e o governo procura atendê-los, dentro do possível, do que permitem as dotações financeiras”.

Alguns dos presentes se manifestaram também, alguns com reivindicações, inclusive o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Osvaldo Mavignier dos Santos, que explicou a ausência de algumas lideranças de bairros, pela dificuldade de deslocamento e sugeriu que a discussão daquele assunto pudesse ocorrer nos bairros.

Ascom - PMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing