19/12/2017

Gari atingido por cinco tiros perde movimento dos braços e precisa de tratamento

Josino Carvalho recebeu alta do hospital nessa segunda-feira (18) e vai precisar de ajuda para fazer fisioterapia e comprar uma maca e uma cadeira de rodas.

Gari foi baleado por colega de trabalho (Foto: Divulgação/PM)

O gari Josino Carvalho, 29 anos, atingido por cinco tiros enquanto trabalhava, recebeu alta do Hospital de Urgências de Teresina nessa segunda-feira (18). Segundo a família, o rapaz perdeu os movimentos dos braços e precisa de ajuda para o tratamento de fisioterapia e compra de diversos materiais.

Ele continua sua recuperação na casa de amigos, por receio de que o homem que efetuou os disparos tente matá-lo novamente. Depois de baleado, ele disse que os tiros foram efetuados por um colega de trabalho. Ele foi atingido na cabeça, no tórax e na coluna. De acordo com Josimar Carvalho, irmão de Josino, o rapaz perdeu os movimentos dos dois braços, está acamado e ainda sente muitas dores. Ele ainda consegue movimentar as pernas.

“No começo da semana o médico disse para mim que ele não mexeria nada, mas ele consegue movimentar as pernas. Já os braços ele não mexe nem o dedos”, conta Josimar. Com duas balas alojadas no corpo, Josino ainda sente muitas dores e precisa de medicamentos, produtos de higiene pessoal, de uma maca para banho e de uma cadeira de rodas.

Gari estava internado no Hospital de Urgência de Teresina (Foto: Fernando Brito/G1)

Para tentar recuperar os movimentos, o gari precisa de sessões de fisioterapia e a vítima não tem plano de saúde. “Disseram para eu tentar marcar a fisioterapia no CEIR (Centro Integrado de Reabilitação), mas lá não tem vaga e nem previsão”, disse o irmão de Josino.

Josimar conta que pediu ajuda à empresa onde Josino trabalhava, que pagou o transporte do rapaz do HUT para a casa onde está sendo tratado. A família tentou ainda sacar a segunda parcela do 13º salário dele, mas que o dinheiro só pode ser retirado com a impressão digital do rapaz. Colegas de trabalho de Josino fizeram uma “vaquinha” e conseguiram juntar dinheiro para comprar alguns medicamentos e produtos de limpeza.

Crime e motivação
Para a família do gari Josino Carvalho de Sousa, a motivação do crime teria sido passional. Segundo a Polícia Militar, antes de ser levado para o hospital, ele disse que o autor dos disparos foi um colega de trabalho.




Conforme o capitão Gomes Santos, do 8º Batalhão da PM, o suspeito fugiu de moto após realizar os disparos. Ele estaria de folga e aproveitou o momento que o caminhão de coleta de lixo abastecia em um posto de combustível para alvejar o colega. O suspeito não foi preso até o momento.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google