14/09/2017

Vídeo: taxista fura blitz e quase atropela cinco pessoas durante perseguição


Um taxista de Teresina furou uma blitz e quase atropelou cinco pessoas nesta quarta-feira (13). Após desrespeitar a barreira policial, o motorista foi perseguido por cerca de 3 km e só parou quando o pneu do veículo foi atingido por um tiro efetuado pela Polícia Militar. Com isso, o motorista 'fujão' perdeu o controle do veículo e bateu em um poste. 

A blitz foi montada na saída da Ponte José Sarney, que liga Teresina à Timon. A Polícia Militar da cidade identificou o taxista como Roberto Correia da Silva, 42 anos. O táxi também era de Teresina

"Os agentes sinalizaram para que ele colocasse o táxi dentro da barreira. Ele alegou que a porta do táxi não abria. Os agentes disseram que iam apenas verificar a documentação e insistiram. Então, ele disse que ia colocar o carro na barreira. Contudo, saiu arrancando o carro por cima do meio fio, na pista contrária. Os agentes e policiais pularam para não serem atropelados", conta a capitã Tyciane Ibiapina, Relações Públicas do 11º BPM, em Timon.


Na fuga, duas crianças e um mototaxista por pouco também não foram atropelados. A perseguição foi registrada por câmeras de segurança. Nas imagens é possível perceber o táxi em alta velocidade sendo perseguido por PMs em motocicletas. 

A perseguição teve início na avenida Piauí, na descida da ponte, e só parou no bairro Cidade Nova, próximo à empresa Ferro Norte, na BR-316. 

Mesmo colocando em risco a vida de várias pessoas, o taxista só parou quando o veículo foi atingido com um tiro. A capitã conta ainda que ele tentou fugir e teve que ser imobilizado. 

"Os policiais efetuaram os disparos e conseguiram acertar no pneu. Ele se descontrolou e bateu no poste. Mesmo assim, ainda tentou se evadir e teve que ser imobilizado", acrescenta a capitã Ibiapina. 

A Polícia Militar informou que o taxista estava com o documento do veículo atrasado desde 2013 e a CNH desde abril deste ano. No veículo foi encontrada uma faca. 

"Pensamos que ele fosse foragido ou se tratasse de algo mais grave. Contudo, constatamos apenas documentação atrasada. Ele não tinha sinais de embriaguez e permaneceu calado", complementa a militar. 

Roberto foi encaminhado a uma Unidade de Pronto Atendimento com escoriações leves e, em seguida, para a Central de Flagrantes de Teresina. 

Ele deve responder por direção perigosa, documentação atrasada e por transpor bloqueio de área policial.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta