02/08/2017

Operação 'Fantasma' já prendeu nove pessoas no PI e Ceará; veja nomes


O Ministério Público Estadual identificou os irmãos Mirtdams Júlio, Williams e João Canuto Neto como suspeitos de articular o esquema de fraude fraude financeira desbaratado nesta manhã, em operação deflagrada pelo Grupo Interinstitucional de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária (GRINCOT).

Em nota o MP informou que os três seriam responsáveis pela contratação de empresários interessados nas fraudes ou utilizavam empresas “fantasmas” para usar em suas empresas reais.

"Para arregimentar 'laranjas', geralmente pessoas simples que precisavam de dinheiro, contavam com um rol de empregados 'fixos', dentre eles GILMÁRIA, SANDRA, DEODATO, JAILTON. Estes intermediários conseguiam documentos (RG, CPF) de populares mediante ardil ou, o que era mais comum, ofereciam dinheiro, entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00, para que cedessem seus documentos, os quais seriam utilizados na abertura de empresas 'fantasmas', explica o Ministério Público.

Mirtdams, suposto líder - segundo o MP - usava, como real proprietário, diversos veículos de luxo que não estavam em seu nome, mas em nome de tia e cunhada.

Na denominada Operação Fantasma nove pessoas já foram presas até agora. Uma das prisões aconteceu no Ceará, seis em Campo Maior e duas em Teresina. Também foram apreendidos três carros e bloqueados aproximadamente R$157.000,00 em dinheiro da conta dos alvos.

Os mandados de prisão e sequestro de bens foram solicitados ao Judiciário pelas instituições que compõem o GRINCOT em razão da suspeita de que os alvos perpetraram fraudes fiscais/tributárias que lesaram o fisco em mais de 81 milhões de reais. Contra os alvos já tramitam seis processos criminais e três inquéritos, referentes a crimes praticados com modus operandi semelhante.

- Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Dão apoio à operação a Polícia Civil, técnicos da SEFAZ-PI e Policiais Rodoviários Federais-PRF, mobilizando aproximadamente 100 pessoas. Ao todo são 11 mandados de prisão temporária, três de mandados de prisão preventiva, 15 sequestros e remoção de bens, além de 23 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz da 10ª Vara Criminal de Teresina.

- Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google