13/10/2022

Polícia busca suspeito de repassar informações para grupo que matou empresário em assalto, no Piauí

Três suspeitos do crime estão presos. Segundo o delegado Francisco Costa, Barêtta, outras cinco pessoas estão com mandado de prisão em aberto.

Empresário é morto após ter carro atingido por tiros na Zona Sul de Teresina — Foto: Reprodução

A Polícia Civil continua com as investigações sobre o latrocínio contra o empresário Rafael Soares, na Zona Sul de Teresina. Uma pessoa está sendo investigada suspeita de repassar ao grupo criminoso informações sobre a vida particular de Rafael, para ajudar o grupo criminoso no assalto. Ao todo, a polícia chegou a oito suspeitos de envolvimento no caso.

"A gente tinha uma dúvida de como essas pessoas tinham tanta informação sobre a vida cotidiana da vítima e chegamos à resposta: uma pessoa que trabalha no meio em que ele vivia estava passando as informações a essa associação criminosa. Identificamos e estamos legitimando os indícios", declarou o delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Não se sabe ainda que tipo de relação a pessoa tinha com o empresário e ela não teve o nome revelado. Segundo o delegado, os bandidos tentaram assaltar a vítima pelo menos duas vezes antes do dia em que ele foi morto, mas o roubo não aconteceu porque eles ainda não tinha uma arma e nem um carro.

Câmera mostra momento em que suspeitos assassinam empresário na zona sul de Teresina — Foto: Reprodução

Além dessa pessoa próxima ao empresário, há mais sete pessoas suspeitas de envolvimento no crime:

Maycon "Sapão" (preso): que seria líder do grupo e suspeito de definir Rafael como alvo do grupo
Giovane (preso): jovem que teria sido o executor do crime e que, quando a polícia identificou, já estava preso em Timon (MA), por outro crime
Vinícius "Queijeiro" (preso): suspeito de fornecer o carro usado no assalto
Iasmin (foragida): teria feito imagens da vítima para o grupo antes do crime
Edmundo (foragido): suspeito de tentar vender o tablet roubado da vítima
Leonardo (foragido): executor do crime
"Tropical" (foragido): responsável por receber os carros roubados pelo grupo
Não identificado (foragido): responsável por repassar ao grupo as informações particulares da vítima

Jovem passará por exames
Ainda nas investigações do caso, a polícia requisitou exames do suspeito identificado como Giovani. Segundo Barêtta, o rapaz possui dois documentos de identificação com datas de nascimento diferentes, uma de 2005 e outra de 2002.

A polícia acredita que o rapaz é maior de idade, mas o IML fará um exame para confirmação de idade. O exame se baseia no desenvolvimento e características dos ossos do indivíduo para identificação etária.

Imagens de uma câmera de segurança registraram o momento em que o empresário foi assassinado. O vídeo mostra um carro branco, onde estão os criminosos, parado na rua. Os bandidos se aproximam quando Rafael sai de casa, em uma esquina (veja o vídeo abaixo).

Em seguida, eles se aproximam do vítima e param o carro diante da casa dele. Nesse momento, o carona, que ainda não foi identificado, desce e efetua disparos assim que Rafael se aproxima de seu carro, que está estacionado na porta.

Alguns dos disparos atingem o carro do jovem e pelo menos um deles o fere. Ainda nas imagens, é possível ver a vítima correndo para casa e o carro com os criminosos quase virando a esquina. Depois disso, eles fugiram.

Após ser baleado, o empresário entrou correndo em casa, contando o ocorrido. Um primo dele relatou que quem estava na residência chegou a ouvir os disparos. Rafael foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing