23/09/2022

Equatorial registra furtos de cabos da rede elétrica em Luís Correia

No total, já foram 80 ocorrências de furtos de cabos, impactando o fornecimento de energia na região.

Furto de cabos da rede elétrica na região de Luís Correia/Foto: Divulgação/Ascom

A Equatorial Piauí fez um alerta para o crescimento de ocorrências registradas por furtos de cabos da rede elétrica no litoral do estado. Somente em 2022, foram mais de 80 casos e, somando a quantidade de clientes que tiveram o serviço prejudicado, já são mais de 210 mil consumidores que tiveram algum impacto no fornecimento de energia durante as ocorrências.

As ações, provocadas por intervenção de terceiros, além de configurar crime, representam um risco à vida, danificam a rede, geram prejuízos financeiros e causam a interrupção do fornecimento de energia.

Os municípios mais impactados são Luís Correia (região do Coqueiro, Barramares e Macapá), Cajueiro da Praia (Barra Grande) e Parnaíba (bairros Planalto, Joaz Sousa, Dirceu Arcoverde e Reis Veloso). A atuação dos criminosos, consiste em provocar a derrubada de postes, especialmente de regiões mais isoladas, para ocasionar o desligamento da rede elétrica e facilitar o furto de cabos. Nas ocorrências em questão, o impacto é diretamente em redes de média tensão, que levam energia a um grande número de clientes.

“O tempo de recomposição do sistema nessas ocorrências é mais lento, considerando a complexidade do serviço. Em média, são serviços que levam cerca de 3 horas para serem concluídos, mas já tivemos situações, como por exemplo, a ocorrida em fevereiro, em que 14 postes foram derrubados e foram necessárias mais de 24 horas de trabalho intenso para restabelecer o fornecimento. Isso prejudica toda a população”, destacou o Gerente de Serviços Técnicos e Comerciais da Regional Parnaíba, Flávio Roque.

Cabos da rede elétrica na região de Luís Correia/Foto: Divulgação/Ascom

A ação dos criminosos gera prejuízos para a população e para a empresa. Somente este ano, mais de 8 toneladas de cabos foram furtadas, o equivalente a quase R$ 1 milhão de reais, em estrutura, equipamentos e mão de obra para recuperar o serviço. Para a população, fica o impacto com o fornecimento de energia interrompido. “Considerando o total de clientes com o serviço prejudicado em todas as ocorrências, já são cerca de 240 horas de interrupção. Seria como se esses clientes tivessem ficado, em média, 10 dias sem energia”, reforçou Flávio.

O último caso aconteceu em Luís Correia, na região do Coqueiro, Barramares e Macapá. Por dois dias seguidos, nessa quarta (21) e quinta (22), houve a intervenção de terceiros na rede, ocasionando a derrubada de 5 postes, com impacto ao fornecimento de energia a 2631 clientes. A empresa conseguiu recompor o serviço na madrugada de hoje, mas a programação de substituição dos postes danificados ocorrerá ao longo do dia.

Essas ações criminosas causam prejuízos nos atendimentos essenciais, como hospitais, afetam o turismo da região norte e o fornecimento para os clientes residenciais. Para atuar no problema, a distribuidora reforça a parceria com a Secretaria de Segurança Pública. Em reunião ocorrida na manhã de hoje (22), na sede da Secretaria, o presidente da Equatorial Piauí, Lener Jayme apresentou o balanço dos números e foram discutidas estratégias de ações imediatas para evitar as ocorrências de furtos de cabos no litoral do Estado. “Considerando o impacto que temos a nossos clientes, ao comércio e ao turismo nessa região, queremos trabalhar em parceria com a Secretaria de Segurança, e buscar uma frente em que todos possam evitar essa prática criminosa e garantir a continuidade do fornecimento de energia nessa região”, reforçou o Presidente da Equatorial Piauí.

O Secretário Estadual de Segurança, Coronel Rubens Pereira, assegurou a intensificação das investigações e diligências por todos os órgãos de segurança para identificar e prender os responsáveis pela prática criminosa, bem como os receptadores dos produtos de furto. “Tomamos conhecimento de ações criminosas contra o patrimônio que é de interesse público, a rede elétrica. Então traçamos algumas ações necessárias acionando todos os mecanismos que temos na Segurança Pública para combater aqueles que estão furtando cabos e prejudicando a população de todas as formas. Será uma atuação enérgica, firme, já nos próximos dias em todo o litoral”, garantiu o Secretário.

A empresa reforçou que o furto de cabos, seja do ramal de serviço do cliente ou condutores da rede elétrica da distribuidora, impacta as atividades diárias e dificulta a programação dos serviços de manutenção. "Aqui em Parnaíba ficamos sem energia no mês passado por quase 24 horas em função do furto de cabos, conforme foi constatado pelas autoridades policiais. Isso causa muito problema, pois hospitais, construção civil, internet e diversas outras atividades da nossa vida cotidiana dependem da energia. Toda a população fica prejudicada com essa prática criminosa", contou o aposentado José Alencar, morador de Parnaíba.

Fonte: Portal GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing