09/09/2022

Bióloga alerta para preservação de tubarões ameaçados de extinção na APA Delta do Parnaíba

Na última terça-feira (06) circulou imagens em grupos de WhatsApp, de uma suposta pesca de Tubarão-Martelo na região.


A bióloga Prof.ª Dr.ª Georgia Aragão fez um alerta sobre a pesca de tubarões ameaçados de extinção na Área de Proteção Ambiental - APA Delta do Parnaíba, que compreende os litorais dos estados do Piauí e Maranhão.

O alerta veio após imagens de uma susposta pesca de um Tubarão-Martelo, na região da Ilha das Canárias, no Delta do Parnaíba, viralizarem em grupos de WhatsApp. As imagens dos pescadores artesanais com o tubarão supostamente pescado foram amplamente repercutidas.

Tubarão-Martelo supostamente pescado na APA Delta do Parnaíba. Fotos: Reprodução/WhatsApp.

Segundo a bióloga, se trata de um tubarão adulto, porém ela não soube informar se era macho ou fêmea. "Essa espécie de tubarão-martelo é uma espécie que está criticamente ameaçada de extinção no litoral", enfatizou Georgia Aragão.

Ainda de acordo com a bióloga, não há até o momento registros de acidentes/incidentes com essa espécie de tubarão nos litorais do Piauí e Maranhão.

Tubarão-martelo (Gênero Sphyrna)

Tubarão-martelo é a denominação dada a espécies pertencentes ao Gênero Sphyrna, típicas de mares tropicais e temperados. Algumas espécies são encontradas em regiões mais profundas; outras, próximas à costa; e há também aquelas que podem ser avistadas em estuários.

O nome que levam se deve ao fato de que esses animais possuem uma extensão plana e lateral em cada lado da sua cabeça – grande e chata, com boca e dentes pequenos; sendo que os olhos estão localizados nas extremidades de cada uma das referidas extensões. Tal forma confere a eles melhor capacidade de nado, incluindo aí a capacidade de girar com muita destreza; e também permite que tenham maior acuidade e campo de visão (de 360 graus), ajudando significantemente na localização e na captura de presas, mesmo aquelas mais ágeis. Outras características típicas dos tubarões-martelo incluem a nadadeira dorsal pronunciada; e a capacidade de identificar uma gota de sangue a mais ou menos um quilômetro de distância.

O tamanho do corpo desses tubarões é variável. Há desde aqueles com aproximadamente um metro a quinhentos centímetros. Quanto à massa, ela varia entre os 9 e os 360 quilos; e, no que diz respeito à coloração, ela vai do marrom-acinzentado ao verde-oliva, com a região abdominal mais clara.

A alimentação dos tubarões-martelo inclui peixes (inclusive outros tubarões e arraias), camarões, crustáceos e até mesmo algas. Para tal, costumam caçar durante o dia ou ao entardecer.

Quanto à reprodução, são animais vivíparos, dando origem a indivíduos que, ao nascer, tornam-se imediatamente independentes.

Os tubarões-martelo não costumam ser agressivos, e ataques a humanos é muito raro, ocorrendo, na maioria das vezes, em situações em que foram provocados, mesmo que acidentalmente. Não há registro de mortes, de indivíduos, causadas por eles. No entanto, a recíproca não é verdadeira: os tubarões-martelos são visados em razão da sua pele, carne, fígado (para fabricação de óleo) e barbatanas; e também são caçados como forma de lazer. Por tais motivos, alguns deles se encontram ameaçados de extinção.

Fonte: Blog Infoco Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing