04/08/2022

Terceiro suspeito de sequestrar e matar advogado no Litoral do Piauí é preso

O investigado também foi preso em flagrante por uso de documento falso. Heliton Borges Machado era considerado foragido da Justiça do Piauí e Maranhão.

Advogado piauiense Raimundo José Costa Siqueira ficou desaparecido por 17 dias — Foto: Reprodução/Redes sociais

A polícia do Piauí prendeu nesta quarta-feira (20) o terceiro suspeito de sequestrar e matar o advogado piauiense Raimundo José Costa Siqueira, em abril deste ano, em Cajueiro da Praia, Litoral do Piauí. A prisão de Heliton Borges Machado ocorreu em Timon, no Maranhão.

Contra o preso constavam dois mandados de prisão. O mais antigo refere-se a tentativa de homicídio contra um policial rodoviário federal em 2014. Já o crime mais recente diz respeito ao homicídio qualificado praticado contra o advogado Raimundo José Costa Siqueira.

"As investigações apontam o preso como um dos responsáveis pela execução do crime e posterior ocultação do corpo da vítima. O investigado também foi preso em flagrante por uso de documento falso, expediente utilizado como meio para fugir às abordagens policiais", informou a Força Tarefa de Segurança Pública.

Os outros dois suspeitos identificados como Erasmo de Morais Furtado e Fábio Roberto Ruiz foram presos no mês de julho em Peritoró, no Maranhão. De acordo com o coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), delegado Tales Gomes, eles estavam fugindo desde que o corpo do advogado foi encontrado em uma praia do município de Humberto de Campos (MA).

Ao g1, o delegado Tales Gomes revelou que a suspeita que a motivação da morte do advogado esteja relacionada com prática de crime e divergência no crime que os suspeitos e a vítima vinham executando.

Conforme o Greco, Fábio Roberto Ruiz é foragido da Justiça do Paraná e o Erasmo de Morais Furtado é ex-policial militar preso na Operação Dictum em 2019 e teve participação no roubo de R$ 300 mil do Banco do Nordeste.

Carro de advogado foi encontrado incendiado no Piauí — Foto: Reprodução/Redes sociais

Antes do desaparecimento, Raimundo foi visto na companhia do cabo Anderson, da Polícia Militar, que presenciou criminosos atirando na cabeça do advogado e levando a vítima.

Em depoimento, o cabo Anderson contou que foi atingido com um tiro de raspão na perna e conseguiu fugir para o matagal. Já o advogado, segundo a testemunha, foi atingido com um tiro na cabeça e teve o carro levado pelos criminosos.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing