24/08/2022

Escola Albertina Furtado Castelo Branco recebe projeto Flores Incultas em Parnaíba

Os advogados e advogadas da Subseção da OAB realizaram a roda de conversa sobre violência doméstica e familiar contra mulheres com mais de 80 alunos do 9º ano do ensino fundamental.

Escola Albertina Furtado Castelo Branco/Foto: Reprodução.

O projeto Flores Incultas, do Tribunal de Justiça do Piauí, foi executado nesta terça-feira (23) na Escola Municipal Albertina Furtado Castelo Branco - CAIC, de Parnaíba, por membros da Ordem dos Advogados do Brasil - Subseção de Parnaíba. Os advogados e advogadas da Subseção realizaram a roda de conversa sobre violência doméstica e familiar contra mulheres com mais de 80 alunos do 9º ano do ensino fundamental.

Escola Albertina Furtado Castelo Branco recebe projeto Flores Incultas. Fotos: Divulgação/TJ-PI.

A OAB de Parnaíba foi a primeira subseccional a aderir ao projeto Selo Empresa Amiga da Mulher, do Tribunal de Justiça do Piauí, preenchendo o formulário de adesão disponível no link https://www.tjpi.jus.br/pesquisas/surveys/58/answer.

Após a adesão, a OAB de Parnaíba tornou-se multiplicadora dos projetos do Tribunal de Justiça do Piauí relacionados à prevenção e ao combate à violência doméstica e familiar contra a mulher e recebeu certificação de reconhecimento social como "Amiga da Mulher".

A presidente da Subcomissão de Direito Penal e Segurança Pública da OAB de Parnaíba, Marise Silva, ressaltou a importância da roda de conversa: “A experiência foi incrível! Os alunos interagiram bastante, tiraram suas dúvidas sobre os tipos de violência, tomaram conhecimento dos canais de denúncia e se sentiram acolhidos pela nossa equipe. A escola já manifestou interesse de realizar uma nova roda, com outros alunos”, comentou.

Sobre o projeto

O projeto Flores Incultas consiste na realização de rodas de conversa em estabelecimentos de ensino públicos e privados a fim de ampliar a conscientização social sobre os tipos de violência doméstica e familiar contra mulheres, meios de identificação, formas de denúncia, medidas protetivas e, assim, quebrar o ciclo de violência.

O projeto faz parte da macrocampanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica, executada pelo Tribunal de Justiça durante todo o mês de agosto e que conta também com os projetos Tic Tac (de redução do tempo médio de concessão de medidas protetivas de urgência) e Selo Empresa Amiga da Mulher (que capacita e certifica empresas e instituições que aderem ao combate à violência contra a mulher).

Fonte: Infoco Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing