12/07/2022

PI: cadelas ficam feridas após briga com porco-espinho

Foram mais de duas horas entre sedação e retirada dos numerosos espinhos que atingiram rosto, patas e até os olhos de Amarula e Tequila.

Animais passam bem (Foto: reprodução)

Na manhã de segunda-feira (11), as veterinárias Tabatta Arrivabene e Mônica Arrivabene acordaram com uma imagem desesperadora: suas duas cadelas, Amarula e Tequila, repletas de espinhos, a maior parte no focinho e na boca. A situação foi resultado de uma confusão entre os cães e um porco-espinho, que acabou morto no conflito. O fato ocorreu em um rancho situado na zona Sul de Teresina.

A veterinária Tabatta conta que imediatamente tratou de aliviar a dor que os animais estavam sentindo. Foram mais de duas horas entre sedação e retirada dos numerosos espinhos que atingiram rosto, patas e até os olhos de Amarula e Tequila. "O procedimento foi realizado com sucesso, tranquilização, remoção de todos os espinhos e medicação", contou em seu perfil no Instagram.

Cadelas icaram repletas de espinhos (Foto: reprodução)

Segundo Tabatta, o porco-espinho chegou a ser medicado, mas não resistiu aos ferimentos provocados pelos cães. Os espinhos dos animais também conhecidos como ouriço-cacheiros nada mais são do que pelos modificados para fornecer proteção ao animal. Eles não são venenosos, mas machucam muito, por serem extremamente duros.

Cadelas foram sedadas para retirada dos espinhos (Foto: reprodução)Embora não seja comum que esse tipo de conflito resulte na morte do cão, essa possibilidade existe. Se os espinhos forem numerosos e não forem retirados, o cachorro pode desenvolver um processo infeccioso.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing