06/06/2022

PI: polícia do Piauí pede transferência de suspeito de invadir ônibus escolar e estuprar professora

Suspeito está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão, mas reside no Piauí. Crime aconteceu no dia 26 de maio.

Acusado de arrancar a ex-mulher de dentro de ônibus escolar no Piauí e depois a estuprar é preso no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Maranhão

A Polícia Civil do Piauí aguarda uma decisão da Justiça do Maranhão para a transferência do suspeito de invadir um ônibus escolar, retirar a ex-esposa e estuprá-la, em Nazária, município a 31 km de Teresina. O homem foi preso, nesse domingo (5), em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís.

Segundo o gerente de Polícia Especializada, delegado Matheus Zanatta, o suspeito está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão, mas reside no Piauí.

Investigações apontam que, no dia 26 de maio, o homem retirou a ex-esposa de um ônibus escolar à força, na Zona Rural de Nazária. A vítima, professora da Unidade Escolar Crispim II, foi arrastada pelo ex-marido e levada para um motel no bairro Saci, na zona Sul de Teresina, onde foi estuprada.

O suspeito, que não teve a identidade revelada, fugiu após o crime, mas foi localizado na manhã desse domingo (5), em uma residência. Ele é natural de Fortaleza, no Ceará.

“Desde o conhecimento do fato, todas as diligências necessárias foram realizadas e pode-se localizar o indivíduo no Maranhão. Pedimos então o apoio da Polícia Civil do Maranhão, que prontamente atendeu nosso pleito e cumpriu o mandado. Nós iremos fazer um pedido de recambiamento para ele ficar alocado em alguma unidade prisional do estado do Piauí", explicou o delegado.

Vítima relatou abuso
Ao g1, o agente Sobrinho, da Delegacia de Polícia Civil de Nazária, revelou que a vítima registrou um boletim de ocorrência na manhã de 27 de maio, um dia após o crime. Ela prestou depoimento na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher do Piauí (Deam).

De acordo com o agente, mais de duas horas depois, a filha da professora telefonou para a diretora da escola e avisou que a mãe chegou por volta das 19h, bastante abalada e chorando muito.

“O motorista do ônibus chegou a acionar a Polícia Militar de Nazária, mas a viatura não conseguiu localizar o ex-casal no dia”, disse.

Ainda conforme o agente, a Deam também encaminhou os documentos da vítima para apuração e solicitação de medida protetiva de urgência.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing