17/03/2022

Justiça decreta prisão domiciliar de mulher suspeita de matar marido a facadas no Piauí

Maria Edna Lima da Silva, de 27 anos, foi presa em flagrante, suspeita de matar Wadson da Silveira Fontenele, de 28 anos, após uma discussão no domingo (13).

Delegacia de Piracuruca — Foto: Piracuruca ao vivo

A Justiça homologou a prisão em flagrante e determinou a prisão domiciliar de Maria Edna Lima da Silva, de 27 anos, jovem presa no domingo (13), em Piracuruca, Norte do Piauí, suspeita de matar o marido Wadson da Silveira Fontenele, de 28 anos, a facadas.

O juiz de Direito Stefan Oliveira Ladislau, da Vara Única da Comarca de Piracuruca, argumentou que há elementos necessários para a decretação da prisão preventiva da suspeita, contudo, trata-se de uma medida extrema, uma vez que Maria Edna é mãe de três crianças, sendo que uma delas tem apenas dois meses de idade.

“O art. 318, V, do CPP, disciplina a possibilidade de concessão de prisão domiciliar, como medida cautelar – ou seja, antes da prolação de sentença penal condenatória e seu consequente trânsito em julgado – para a pessoa imputada da prática de delito que é mãe de criança de até doze anos incompletos. O art. 318-B, do CPP, incluído pela Lei nº 13.769/2018, reforça tal aplicação, uma vez que autoriza a cumulação da prisão domiciliar com outras medidas cautelares diversas da prisão, previstas em rol exemplificativo no art. 319, do CPP”, argumentou o magistrado.

A Justiça ainda solicitou o envio, em um prazo de dez dias, do inquérito policial sobre o caso. A Polícia Civil deve ainda ouvir testemunhas e aguarda o resultado da perícia criminal feita no local do crime para concluir o inquérito.

O crime
Segundo o delegado Abimael Silva, da delegacia de Piracuruca, o casal havia passado a tarde de domingo (13) bebendo junto com amigos em uma barragem na cidade. Até que começou uma discussão entre eles, e saíram do local brigados.

Horas mais tarde, Maria Edna pediu ajuda a amigos e vizinhos para que socorressem o marido, que estava ferido no peito com uma facada. Wadson foi levado para um hospital em Piracuruca e seria transferido para o Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri, mas não resistiu e faleceu.

Hospital Dr. José de Brito Magalhães, em Piracuruca, no Piauí — Foto: Ascom/ Prefeitura de Piracuruca

Maria Edna foi presa em flagrante pela Polícia Militar. Em depoimento à Polícia Civil, ela disse que teria sido agredida por Wadson e usou a faca para se defender. Durante a briga, segundo ela, Wadson teria caído sobre a faca, que o atingiu no peito.

Entretanto, segundo o delegado Abimael, a vítima tinha ferimentos nos braços característicos de defesa, que contrariam o depoimento da suspeita.

“Essa versão dela não bate com os ferimentos encontrados no corpo dele. Ele tinha cortes nos antebraços, em uma das mãos, e um corte em “x” no tórax, e não um ferimento só”, comentou o delegado Abimael.

Ele disse ainda que, segundo testemunhas, Maria Edna teria usado uma faca para ameaçar Wadson no passado. Os dois estavam juntos há cerca de um ano.

Além disso, ela teria, anos atrás, esfaqueado um ex-companheiro, com quem tem outros dois filhos.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing