11/03/2022

Justiça condena acusado de mandar matar a ex-namorada em Teresina a 27 anos

José Lima Chagas mandou ceifar a vida da vítima motivado pelo sentimento do ciúme e pelo descontentamento com o término do relacionamento.

Justiça condena acusado de mandar matar a ex-namorada em Teresina a 27 anos (Foto: Divulgação)

José Lima Chagas, acusado de mandar matar a ex-namorada a tiros no dia 18 de julho de 2017, foi condenado a 27 anos, 01 mês e 15 quinze dias de reclusão, em regime fechado, pelo crime. A sentença foi proferida pela Juíza Maria Zilnar Coutinho Lelk, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina. O julgamento ocorreu nesta quinta-feira (10).

A vítima, Karoline dos Santos Silva, foi morta a tiros na Rua Odilon Nunes, no Bairro Promorar, zona Sul de Teresina, por David Macklin Magalhães Guimarães, autor do homicídio. De acordo com a decisão, José Lima Chagas, conforme narração contida na denúncia, mandou matar vítima, motivado pelo sentimento do ciúme e pelo descontentamento com o término do relacionamento amoroso que manteve com a jovem.

O Conselho de Sentença reconheceu, por maioria de votos, as circunstâncias qualificadoras do motivo fútil, do perigo comum e do feminicídio. “Com efeito, a culpabilidade do acusado é acentuada, agiu com uma frieza emocional e insensibilidade acentuada, porquanto, após um convívio amoroso com a vítima e insatisfeito com o término do relacionamento, arquitetou e encomendou a sua morte. Agiu de forma premeditada quando determinou ao executor material que colocasse em prática o seu plano de ceifar a vida da vítima. A sua empreitada neste sentido se perfectibilizou quando o autor material sabendo onde localizar a vítima, dela se aproximou e contra a mesma, efetuou diversos disparos de arma de fogo, os quais culminaram com a sua morte. Tais fatos evidenciam a intensidade do dolo no agir de José Lima Chagas e autorizam a negativação desta vetorial”, diz a decisão.

José Lima Chagas já ameaçava e já tinha agredido a vítima, mas para não despertar a desconfiança de Karoline, ele determinou a um David que a matasse, e o fez porque, a vítima teria se precavido se o tivesse avistado dela se aproximando, atitude que não pode adotar porque não tinha como suspeitar da intenção do autor dos disparos, pois, aparentemente o mesmo não tinha motivos para lhe fazer qualquer mal e menos ainda, de lhe ceifar a vida.

David Macklin Magalhães Guimarães foi julgado em 2019 e condenado a 13 anos e 9 meses de prisão. Na época ele confessou sua participação no crime.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing