13/03/2022

Justiça aceita denúncia e suspeito de matar prefeito de Madeiro vira réu por homicídio

Segundo a Polícia Civil, o assassinato do prefeito José de Ribamar Araújo Filho, mais conhecido como Zé Filho (Progressistas), foi motivado por brigas políticas e exonerações.

Suspeito de matar prefeito de Madeiro foi preso em Teresina — Foto: Lucas Marreiros/g1

O juiz Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira, da Vara Única da Comarca de Luzilândia, recebeu a denúncia do Ministério Público e tornou réu Felipe Anderson Seixas Araújo. Ele foi preso suspeito de matar o prefeito de Madeiro, José de Ribamar Araújo Filho, mais conhecido como Zé Filho (Progressistas).

O réu tem o prazo de 10 dias para responder a acusação, por escrito, "podendo na resposta arguir preliminares e alegar tudo que interessa a sua defesa, oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas".

O Cartório de Distribuição Criminal também foi comunicado da decisão e deve encaminhar as certidões alusivas a eventuais antecedentes criminais da vítima e do acusado.

Zé Filho foi assassinado a tiros no dia 28 de novembro do ano passado, quando estava em um campo de futebol em Madeiro. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O suspeito do crime foi preso temporariamente cinco dias depois. Em janeiro deste ano, a Justiça converteu a prisão em preventiva de Felipe Anderson, após o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) pedir a prorrogação da prisão.

Inquérito
Prefeito de Madeiro, Zé Filho — Foto: Jota B Damasceno

O DHPP aguardava os laudos periciais e alguns depoimentos para o inquérito. Entre os laudos que faltavam estão as mensagens do celular do prefeito e o vídeo em que Felipe Seixas aparece, momentos antes do crime, ao lado do carro do prefeito, que estava acompanhando uma partida de futebol. Com essas imagens, a polícia avalia se o crime foi premeditado.

O delegado Bruno Ursulino disse ao g1 que as investigações apontavam para uma motivação que envolve questão familiar e política. O suspeito é afilhado do prefeito e foi seu apoiador, mas depois das eleições virou opositor de Zé Filho.

Crime foi motivado por briga política
O assassinato do prefeito de Madeiro, José de Ribamar Araújo Filho, mais conhecido como Zé Filho (Progressistas), foi motivado por brigas políticas e exonerações, segundo o delegado Marcelo Leal, da Gerência de Policiamento do Interior (GPI), da Polícia Civil do Piauí. O principal suspeito do crime é primo de segundo grau da vítima, identificado como Felipe Seixas

Ao g1, o delegado Marcelo Leal contou que Felipe Seixas e o seu pai foram exonerados recentemente de cargos na Prefeitura de Madeiro. A partir daí, iniciou uma rixa política entre eles.

Vice assumiu cargo
Vice assume cargo de prefeito assassinado a tiros em Madeiro, no Norte do Piauí

O vice-prefeito de Madeiro, Pedro Teixeira Junior, o Pedro Filho (Progressistas) tomou posse na quarta-feira (1º) como prefeito da cidade.

"Vamos orar por essas famílias que hoje choram pela perda desse grande homem. Ele vai ficar guardado na minha memória, no fundo do meu coração. Quando tive perdas ele foi essencial na minha vida, sempre perto de mim. Memórias que vão ficar guardadas para sempre", declarou o novo prefeito no discurso da posse.

O gestor tem 36 anos, é solteiro, natural de Luzilândia, e foi eleito em 2020 como vice-prefeito de Zé Filho. A chapa obteu 62,10% dos votos (2.994 no total).

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing