27/01/2022

Tenente aposentado é preso suspeito de atirar em rosto de ex-mulher no Piauí

Foto: Hérlon Moraes

O tenente aposentado da Polícia Militar, Pedro José de Oliveira, 65 anos, principal suspeito de ter atirado contra a ex-esposa Marilena Pereira da Rocha, foi preso ainda na manhã desta quarta-feira (26), no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina.

Segundo informações da Polícia Militar, o suspeito foi encaminhado à Central de Flagrantes e no momento se encontra no Instituto de Medicina Legal (IML) para realização de exame de corpo de delito.

Uma mulher de 59 anos, Marilena Pereira da Rocha, foi atingida por três disparos de arma de fogo na manhã desta quarta-feira (26), no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina.

O ex-marido da vítima é o principal suspeito do crime. Ele fugiu do local após efetuar os disparos. A suspeita inicial é de que se trata de uma tentativa de feminicídio.

De acordo com chefe de investigação do 9º DP, Edson Campos, o ex-marido é um policial militar, identificado como Pedro José de Oliveira, 65 anos.

“Ouvimos uns tiros aqui nas imediações do 9º Distrito e ao chegar lá, nos deparamos com uma mulher no chão, tinha sido aparentemente alvejada com três disparos de arma de fogo e segundo os comentários, tinha sido o ex-esposo dela, um tenente da polícia militar”, explicou o chefe de investigação.

A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde dela.

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com

O chefe de investigação do 9º DP ressaltou ainda que os tiros foram à queima-roupa. O suspeito teria derrubado a vítima, que seguia na rua de bicicleta e efetuado os disparos.

“A filha dela nos falou que tinha olhado ele nas imediações da casa dela e quando foi hoje ele seguiu ela e derrubou ela no chão e atirou nela à queima-roupa”, acrescenta.

Segundo o chefe de investigação, o casal estava separado há cerca de 20 anos. A suspeita é que o crime tenha sido premeditado.

“Eles estavam separados há mais de 20 anos aproximadamente, mas acho que ele nunca se conformou com a separação dos dois. Segundo os familiares, desde ontem que ele vem perseguindo ela e isso significa que é um crime premeditado” explicou Edson Campos.

Até o momento, o policial militar suspeito da tentativa de feminicídio permanece foragido. A polícia realiza diligências na região.

Nataniel Lima e Rebeca Lima
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing