04/11/2021

Grávida perde bebê e está em coma com sinais de agressão; polícia investiga

Foto: Arquivo Pessoal/Conceição de Maria Santos

A Polícia Civil investiga o caso de uma jovem grávida, identificada como Conceição de Maria Santos, que deu entrada em estado grave na Maternidade Evangelina Rosa. Ela perdeu o bebê e segue internada, em coma, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com familiares, a jovem teria sido agredida por um ex-companheiro, que ainda não teve a identidade revelada. A versão ainda está sendo apurada pelas equipes do Grupo de Apoio Operacional (GAO), da Polícia Civil.

“A gente foi ao encontro do pai colher informações que segundo ele, a filha estava na maternidade Evangelina Rosa, entre a vida e a morte, havia perdido a criança que estava no ventre e tudo isso teria acontecido de agressões feitas pelo suposto ex-companheiro”, explica o investigador Joatan Gonçalves, coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO).

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

De acordo com informações do coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO), Joatan Gonçalves, que foi procurado pelo pai da vítima, ela estaria em casa quando foi surpreendida pelo suposto ex-companheiro, que arrombou sua residência.

“Ela morava na residência com a avó e uma filha pequena, os padrinhos já haviam pego essa criança por conta dessas constantes investidas de agressões e a avó já haveria saído dessa residência. Então praticamente acredito que ela estava só quando o fato aconteceu, ouvimos rumores que a vizinhança ouviu várias pancadas nos portões e a gente já verificou que os portões estão parcialmente arrebentados e tudo isso é indício de prova para a gente repassar para a Delegacia da Mulher”, explica o investigador Joatan Gonçalves.

Ainda segundo o coordenador do GAO, foi orientado que o pai da vítima registrasse um Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher e que há informações sobre um possível envolvimento com entorpecentes. Joatan Gonçalves ressaltou ainda que deverá produzir um relatório sobre as informações do caso e encaminhar à Delegacia.

Investigador Joatan Gonçalves

“Orientamos o pai a procurar a Delegacia da Mulher para que fosse registrado um Boletim de Ocorrência, e hoje, no intuito de produzir algum tipo de relatório para encaminhar à Delegacia da Mulher, a gente veio até o local e estamos procurando conversar com a vizinhança para colher alguma informação a respeito dessas agressões, quem viu, se ela já haviam acontecendo anteriormente, a gente também tem informações a respeito de envolvimento com entorpecentes, a gente que averiguar isso de verdade”, ressalta o coordenador.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a delegada Vilma Alves, da Delegacia da Mulher, que relatou que está buscando informações sobre o caso. A reportagem também procurou a Maternidade Evangelina Rosa que informou que o estado de saúde da jovem é considerado grave.


Rebeca Lima
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing