31/10/2021

‘Tem 90% de chances de ser ela’, diz filha de desaparecida sobre ossada encontrada


Os restos mortais que foram encontrados na última segunda-feira (25), por trabalhadores que limpavam um terreno localizado às margens da Avenida Dr. João Silva Filho, foram identificados pela família da enfermeira aposentada Maria das Dores, conhecida como irmã Dora, de 64 anos, que estava desaparecida desde o mês de setembro em Parnaíba.

De acordo com Iris, uma das filhas da vítima, após ter sido feito o reconhecimento da roupa e cabelo encontrados com o cadáver, o que resta para confirmar se a ossada pertence a sua mãe ou não, é o exame de DNA. No entanto, ao Portal Costa Norte ela disse que ‘tem 90% de chance de ser ela’.

O crime

A ossada estava separada em duas sacolas plásticas e já exalava mal cheiro, o que indica que havia sido deixada no local há algum tempo. O matagal que cobre o lote onde os restos mortais estavam dificultou que eles fossem encontrados.

Relembre o caso

Na época (11/09), a vítima havia saído de casa com seus documentos, mas não avisou à família para onde ia. Câmeras de segurança de residência vizinha flagraram o momento em que Irmã Dora sobe na garupa de uma motocicleta ocupada por um homem.

Familiares fizeram uma arte para anunciar o desaparecimento de Irmã Dora. (Foto: Reprodução, redes sociais)

Alguns dias após o seu desaparecimento, suas filhas conseguiram falar com ela, que informou através de mensagens em rede social que estava na casa de uma mulher chamada Cláudia, localizada na cidade de Ilha Grande do Piauí, no entanto, familiares relataram não conhecer a pessoa citada pela vítima. A polícia investiga o caso.

Fonte: Portal Costa Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing