26/06/2021

Passageira retira queixa após denunciar motorista de aplicativo por tentativa de estupro; 'mal entendido', diz delegada

G1 trouxe ainda orientações e dicas para passageiros e motoristas com cuidados que devem ser tomados antes e durante as corridas.

Motorista de aplicativo e passageira retiram queixas um contra o outro após um mal entendido no Piauí — Foto: Divulgação SINDMAPI

Uma passageira teve que retirar uma denúncia contra um motorista de aplicativo após um grande mal entendido em Teresina. A mulher chegou a saltar do veículo em movimento, acreditando que o condutor havia mudado a rota para tentar estuprá-la. Contudo, o motorista afirmou que havia apenas seguido por outro caminho - após avisá-la - para fugir de um congestionamento.

Segundo o motorista, a passageira solicitou a corrida por aplicativo no dia 18 de junho, por volta das 14h, para o seu local de trabalho.

"Eu peguei a passageira e ia levar até o trabalho dela, na avenida Zequinha Freire, e acontece que eu perguntei a ela se poderia mudar de rota, pegar um atalho e ela disse que sim, que realmente era mais perto. E aí nesse atalho ela se assustou com a rua que eu entrei e se jogou do carro. Depois eu soube, umas 19h, que ela me denunciou", Tiago Brito contou ao G1.

Na quarta-feira (23), a passageira e o motorista Tiago retiraram as acusações um contra o outro. Segundo Tiago, sua prioridade era provar sua inocência por isso não levou o caso à frente com um possível processo contra a passageira que se confundiu.

De acordo com o motorista, ele não voltou para o local onde a mulher saiu do carro dele, porque se assustou com o que houve e teve medo de alguma retaliação da população. Naquele dia, depois dessa passageira, Tiago disse que fez cerca de 15 corridas pela capital. Quando soube, por um amigo, que havia sido denunciado, foi à delegacia e denunciou a passageira.

O presidente do Sindicato dos Motoristas por aplicativos (Sindmapi), Érico Luiz, se mobilizou para resolver a situação e procurou os envolvidos no mal-entendido.

"No decorrer da corrida ela não se atentou ao local em que ela estava, ela se surpreendeu porque ele pegou uma rota alternativa, mas de forma nenhuma ele foi na contramão do desembarque dela", explicou Erico.

A delegada de Polícia Civil Marcela Lira, que acompanhou o fato, disse ao G1 que tudo não passou de um grande mal-entendido. A situação já foi resolvida e as acusações retiradas.

Precauções
O coordenador geral do Sindmapi elaborou para o G1 algumas dicas de segurança que podem ser adotadas pelos passageiros e motoristas a fim de trazer mais segurança no transporte por aplicativo. Segundo ele, casos como o do motorista Tiago Brito são comuns e, geralmente, não passam de um mal-entendido.

Passageiros:
  • Solicite sua viagem estando dentro de em um lugar seguro: espere em sua casa, escritório ou estabelecimento, até que o aplicativo mostre que o seu motorista chegou;
  • Confira as informações da viagem: sempre que fizer uma viagem, confira a placa, a marca e o modelo do veículo, bem como a foto do motorista, com as informações mostradas no aplicativo para ter certeza de que está entrando no carro certo, com a pessoa certa;
  • Peça para o motorista confirmar o nome: além das etapas de verificação das informações da viagem, você pode pedir para o motorista confirmar seu nome antes de entrar no carro;
  • Sente-se no banco de trás: sempre que possível, principalmente se estiver sozinho. Isso te dá a opção de sair por qualquer lado do carro para evitar o tráfego de veículos;
  • Sempre use o cinto de segurança: de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o cinto de segurança é a forma mais eficaz de salvar vidas e diminuir ferimentos relacionados a acidentes de carro;
  • Compartilhe a viagem com familiares ou amigos: durante o trajeto, algumas plataformas já disponibilizam esse recurso no próprio aplicativo, mas o passageiro também pode utilizar outros meios de compartilhamento de sua localização em tempo real com alguém de confiança.

Motoristas:
  • Confira os dados do usuário: antes do passageiro embarcar verifique se é realmente a pessoa que pediu a corrida, confira o nome do passageiro e outros recursos disponíveis;
  • Fique atento a avaliação dos usuários: passageiros com notas muito baixas podem ter recebido essa classificação por algum motivo, como problemas causados durante o trajeto. Em situações como essas, vale a pena pensar se é vantajoso aceitar ou recusar a corrida;
  • Não pare em locais desertos: enquanto espera uma corrida, a dica é não ficar em locais desertos de pouco movimento;
  • Ligue para o passageiro em caso de desconfiança: se o embarque for em um local considerado perigoso ou desconfiar do passageiro por algum motivo, ligue antes de chegar ao local;
  • Tenha insulfilme nos vidros;
  • Use o cinto de segurança: além do uso ser obrigatório e evitar que se leve uma multa, ela pode proteger o motorista e ocupantes em caso de acidente;
  • Tenha um seguro auto: o seguro de carro para motoristas por aplicativos pode ajudar e situações onde não foi possível prevenir o roubo;
  • Não reaja a assaltos!
Fonte: Portal G1 PI
*Estagiária sob supervisão de Maria Romero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing