07/05/2021

PI: em áudio, organizador de luta clandestina que terminou em morte desafia autoridades

Foto: Reprodução/redes sociais

A Polícia Civil teve acesso a uma mensagem áudio compartilhada pelo organizador do evento clandestino de boxe que resultou na morte de um lutador no último dia 24 de abril, na zona norte de Teresina. No áudio, compartilhado através de uma rede social, José Cláudio Lima Sales desafia as autoridades e os decretos que proibiam a realização do evento naquela data.

"O meu evento eu não adio. Pode cair chuva, o mundo desabar, a terra destruir, morrer um monte de satanás, mas meu evento não adio. Vai ser dia 24. O evento é dia 24. Pode Deus ou Demônio dizer pra não fazer que assim mesmo eu ainda faço. Eu nasci pra quebrar regras não foi pra cumprir", diz o organizador do evento no áudio.

José Cláudio Lima Sales compareceu nesta quarta-feira(05) ao 7º Distrito Policial, na companhia de dois advogados, mas preferiu não se manifestar durante o depoimento. Ele e os demais promotores do evento devem responder criminalmente pela morte do de Jonas de Andrade Carvalho Filho, 34 anos, o Guerreiro da Luz, que morreu após passar mal durante uma das lutas.

O delegado Menandro Pedro, responsável pela investigação do caso, informou que 22 pessoas já foram ouvidas no inquérito que investiga a morte do lutador, entre elas o adversário de Jonas e seu treinador. Os dois afirmaram que foram procurados pelos organizadores do evento para omitir, durante o depoimento, a informação de que havia consumo de bebidas alcoólicas no local.

"Ele fala que já fez só três lutas, que é amador, e que nunca imaginou que aquilo ia acontecer. Ele disse que é amigo do promotor do evento, que ligou por várias vezes pedindo que para que ele não confessasse que lá tinha bebida alcoólica. O treinador do Jonatas também foi ouvido, e também recebeu ligações do promotor do evento, pendido que não falasse a respeito da bebida alcoólica", relatou o delegado.

Para concluir o inquérito,a Polícia Civil aguarda laudos periciais, como exame cadavérico e análise do conteúdo do celular da vítima.

Até o momento sete pessoas já foram indiciadas no caso, entre elas profissionais de saúde que estavam presentes no evento irregular de boxe.

Relembre o caso

Um homem identificado com Jonas de Andrade Carvalho Filho, de 34 anos, conhecido no ringue como Guerreiro da Luz, morreu durante uma luta de boxe na noite do último dia 24 de abril. O evento foi na Academia Fundo de Quintal, no bairro Itaperu, zona Norte de Teresina.

Ele morreu após sofrer uma parada cardíaca. A vítima foi levada para o Hospital do bairro Buenos Aires. Jonas era casado e possuía uma academia em Timon.

Natanael Souza
Com informações de Tiago Melo - TV Cidade Verde
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing