11/03/2021

TJ-PI decreta prisão domiciliar da mãe da advogada Izadora Mourão

Maria Nerci fica proibida de sair de sua residência partir das 18 horas até às 6 horas do dia seguinte; ela também não pode manter contato com testemunhas envolvidas no processo

(Foto:Reprodução/TV Meio Norte)


O Tribunal de Justiça do Piauí, através do juiz Diego Ricardo Melo de Almeida, da 2ª Vara da Comarca de Pedro II, decretou prisão domiciliar de Maria Nerci dos Santos Mourão, acusada de participar do assassinato da própria filha, a advogada Izadora Mourão, morta a facadas no dia 13 de fevereiro. O pedido já havia sido feito pelo Ministério Público do Estado do Piauí e foi aceito pelo TJ-PI.

Maria Nerci fica proibida de sair de sua residência partir das 18 horas até às 6 horas do dia seguinte, ela não pode manter contato com testemunhas envolvidas no processo nem mesmo por ligação telefônica. Ela só poderá sair em caso de procedimentos médios para si ou para o filho, tendo a obrigação de comunicar ao Conselho Tutelar.Maria Nerci, mãe de João Paulo e da Advogada.

INVESTIGAÇÃO
O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ao final das investigações, ou seja, 10 dias após o crime, indiciou jornalista e bacharel em direto João Paulo Santos Mourão e sua mãe Maria Nerci pelo assassinato da advogada Izadora Mourão.

Segundo o delegado Francisco Costa, O Barêtta, o jornalista foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, sendo as qualificadoras por motivo torpe, sem chance de defesa e feminicídio, e a mãe dele, Maria Nerci foi indiciada por fraude processual e coação a testemunha durante as investigações.

Advogada Izadora Mourão e o irmão preso pelo crime João Paulo Mourão (Foto:Rede social)

PRISÃO
Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam na tarde desta segunda-feira (15/02) o jornalista João Paulo Mourão, suspeito de ter assassinado a própria irmã, a advogada Izadora Mourão, que foi morta a facadas no último sábado (13/02), na cidade de Pedro II.

“João Paulo é o autor material do crime e ele foi preso flagrante na própria cidade onde ocorreu o crime. Foram poucas horas para que chegássemos ao suspeito. Nós tínhamos várias versões, de que era uma mulher, um homem, mas investigamos e chegamos ao próprio irmão da vítima”, disse o delegado.

CRIME
A advogada Izadora Mourão, de 41 anos, foi encontrada morta neste sábado (13/02) dentro de sua residência na cidade de Pedro II, distante a 167 km ao Norte de Teresina. A mulher foi morte com um golpe no pescoço.

Portal: Oitomeia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing