11/03/2021

Professores da rede privada pedem suspensão das aulas presenciais no PI; sindicato das escolas é contra

Docentes pedem a suspensão das aulas entre os dias 11 a 31 de março, período considerado de pico da Covid-19 no estado. Sindicato das escolas diz que decisão cabe ao governo do estado.

Salas de aula — Foto: Divulgação

Os professores da rede privada do Piauí pediram a suspensão das aulas presenciais por 15 dias, considerando o colapso no sistema de saúde do estado. A categoria enviou um ofício nesta quarta-feira (10) para o Sindicato das escolas, que se posicionou contra a decisão.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escola do Estado do Piauí (Sinpro), Jurandir Soares, os docentes decidiram suspender as aulas presenciais após assembleia nessa terça-feira (9), consequentemente manter o ensino remoto.

"A suspensão será entre os dias 11 a 31 de março, período considerado de pico da Covid-19 no Piauí pelas autoridades de saúde. Algumas escolas já paralisaram as atividades por conta da disseminação da doença, temos vários casos de professores infectados e estamos preocupados com essa situação no sistema de saúde", declarou Juradir Soares.

O presidente do Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escolar do Estado do Piauí (Sinepe), Marcelo Siqueira, negou casos de contaminação dentro das escolas e que a decisão para a suspensão das aulas cabe ao governo do estado.

"Não existe contaminação dentro das escolas ou quase zero. Não existem motivos para o fechamento das escolas. Nosso protocolo sanitário tem bons resultados", declarou Marcelo Siqueira.

Nesta quarta-feira (10), o governo do estado anunciou que deve adotar novas medidas de combate à Covid-19. Até a publicação da matéria, a assessoria não informou se haverá a suspensão das aulas presenciais.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing