03/03/2021

Acusado de feminicídio esperou vítima por mais de 40 minutos antes do crime; vídeo mostra ataque

Alzinete de Carvalho Mendonça, de 32 anos, foi assassinada quando chegava ao trabalho no dia 19 de fevereiro. Seu ex-companheiro, Edgarden Erkine Pereira dos Santos, de 34 anos, foi indiciado pelo crime.

Vídeo mostra ataque e femicídio no Piauí — Foto: Reprodução

Edgarden Erkine Pereira dos Santos, de 34 anos, esperou a ex-companheira Alzinete de Carvalho Mendonça, de 32 anos, por cerca de 40 minutos, antes de atacá-la, quando a vítima chegava ao trabalho no dia 19 de fevereiro deste ano, em Uruçuí, Sul do Piauí.

O fato foi registrado por uma câmera de segurança e o vídeo (acima) é, segundo a Polícia Civil, a principal prova de que o homem foi o autor do crime.

Edgarden dos Santos foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, por feminicídio quando o crime é praticado contra a mulher por razões da condição do sexo feminino, por motivo fútil e emboscada.

Nas imagens, é possível ver o momento em que o homem chega ao local do crime, por volta das 6h da manhã, e espera próximo ao trabalho da ex-companheira. Cerca de 40 minutos depois, a vítima chega para trabalhar e o homem corre ao encontro dela.

Edgarden dos Santos inicia o ataque. A vítima tenta se desprender dele, mas é arrastada para o outro lado da rua, até que o agressor e ela chegam a uma calçada e o homem consegue derrubar a ex-companheira no chão.

Nesse momento, Edgarden dos Santos fica por cima de Alzinete Mendonça e continua a agressão. Depois, ele sai, se afasta, e volta esfaqueando a ex-companheira.

Alzinete de Carvalho Mendonça, de 32 anos, foi assassinada a facadas no Piauí — Foto: Reprodução

O homem foi preso cerca de 30 minutos depois do crime, na própria casa, quando se preparava para fugir da cidade, de acordo com a Polícia Militar. Ainda segundo a polícia, Alzinete teve 4 filhos com o ex-companheiro.

"O vídeo é a principal prova da autoria, mas ouvimos testemunhas também e elas confirmaram tudo. O acusado está preso preventivamente e o caso já foi enviado ao Judiciário", informou o delegado Célio Benício, da Polícia Civil.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing