09/02/2021

Homem é internado com suspeita de raiva humana após ser mordido por cachorro no Piauí

Hospitalizado há cerca de duas semanas, o paciente aguarda diagnóstico para confirmar se ele está ou não infectado pelo vírus da raiva. A Gerência de Zoonoses tenta encontrar o animal.

Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella, em Teresina — Foto: Divulgação/FEPISERH

Um homem internado há cerca de duas semanas no Instituto De Doenças Tropicais Natan Portella, em Teresina, está com suspeita de infecção pelo vírus da raiva. De acordo com a Gerência de Zoonoses (Gezoon), o paciente foi mordido por um cachorro de rua, no bairro Primavera, Zona Norte da capital, há 15 dias.

A Gezoon ressaltou que o paciente ainda não tem diagnóstico confirmado para a doença. Segundo o hospital, o paciente teve crises convulsivas e desorientação. Dois sintomas associados à infecção.

Contudo, ainda é preciso comprovar o diagnóstico. "Fizemos um exame nele que deu negativo, agora coletamos amostras para fazer um mais específico e mandamos para o Instituto Pasteur, em São Paulo", informou o gerente da Gezoon Paulo Marques.

O gestor informou que há mais de 20 anos são realizadas campanhas de vacinação contra a raiva em Teresina, pelo menos duas vezes ao ano, e que o número de animais vacinados na capital é alto.

"Quando tivemos conhecimento do caso, passamos a monitorar a região, para tentar identificar o animal, mas até agora não encontramos nenhum que possamos comprovar que foi o autor do ataque", disse Paulo Marques.

Se o animal for identificado, a Gezoon tomará as medidas cabíveis para que o cão não continue disseminando a doença.

Confira a nota da Gerência de Zoonoses na íntegra
A Gerência de Zoonoses (Gezoon) de Teresina informa que a pessoa que está internada no Instituto De Doenças Tropicais Natan Portella com suspeita de raiva humana ainda não tem diagnóstico fechado para a doença. Informa ainda que não identificou o animal que mordeu a pessoa internada, já que é um animal de rua.

A Gezoon desenvolve atividades inerentes aos Programas de Controle da Raiva, Leishmaniose Visceral, Dengue, Animais Sinantrópicos, Roedores , Animais Peçonhentos, Educação em Saúde e Outras Zoonoses. A gerência disponibiliza para a comunidade vacina contra a raiva animal, exame para o diagnóstico da Leishmaniose Visceral (calazar) e recolhimento de animais doentes (positivos para Leishmaniose Visceral e agressores) das vias públicas.

Fonte: Portal G1 PI
*Nafltaly Nascimento, estagiária sob a supervisão de Lucas Marreiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing