29/01/2021

Artistas parnaibanos também protestam contra novo decreto de W. Dias

Bar Dobrando – Foto: Walter Fontenele

Parnaíba é uma cidade em que à vida noturna em bares e restaurantes, com algumas exceções, começa às 8h ou 9h e se estende até às 24h. Nos locais com música ao vivo essa regra é seguida ao pé da letra, com exceção de shows, mas estamos aqui nos referindo apenas aos bares e restaurantes.

Sendo assim, já que os bares e restaurantes poderão funcionar até às 23h, por que o novo decreto do Governador do Estado, Wellington Dias (PT), proíbe a contratação de música ao vivo? Será que se o restaurante funcionar até às 23h com música ao vivo irá atrair o vírus? Lógico que não.

Num mundo pandêmico quase todos os setores, uns mais outros menos, são prejudicados pelas restrições de mobilidade que, em alguns casos, é recomendável, desde que essas proibições sejam bem estudadas e analisadas para minimizar os prejuízos.

Eliésio Castro (Foto de arquivo pessoal)

Em Parnaíba, alguns artistas já manifestaram seus desapontamentos com as restrições do novo decreto. Segundo Eliesio Castro, músico e cantor com muitos anos de estrada, “mais uma vez nós, os artistas, fomos pegos de surpresa, com relação a pararmos de exercer nossa profissão. Em conversas com outros músicos ficou decidido que iriamos voltar a fazer as lives. Da primeira vez essa foi à solução encontrada. Mas mesmo com as lives muitos colegas tiveram que vender boa parte dos seus equipamentos. Com muita luta e com a ajuda do auxílio emergencial todos estavam se reerguendo. E agora que não temos mais o auxílio, como vai ficar?”, pontuou Castro.


Para o músico, cantor e produtor Junior Vieira, “minha indignação é o fato do governo está usando medidas erradas pra sustentar o decreto. Em primeiro lugar, desde que retornamos a trabalhar eu não vi nenhum tipo de aglomeração nos eventos em que participei; em segundo lugar, seria melhor que o Governo fiscalizasse os pontos em que as aglomerações realmente acontecem. Eu não estou defendendo nem um tipo de aglomeração. Eu participei desde o começo da retomada e, graças a Deus, estou sã, pois sempre segui os protocolos recomendados (uso de máscaras, álcool gel, distanciamento)”, destacou Vieira.

“O único problema que eu tive num evento pós-pandemia foi quando um cliente do local onde eu cantava quis cantar no meu microfone. Com jeitinho e educação eu expliquei que não seria possível por conta dos riscos de contágio do Covid-19. Todos nós somos a favor da vida”, disse.


O novo decreto do Governo do Estado foi publicado na última terça-feira (26) e vai se estender até o dia 21 de fevereiro.

Por Walter Fontenele

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing