18/11/2020

Conselheira tutelar é vítima de tentativa de homicídio no Piauí

Identificada apenas como Alessandra, a conselheira recebeu uma forte pancada na cabeça e quase foi esfaqueada. Ela ainda chegou a entrar em luta corporal com o agressor.

Conselheiras tutelares foram atacadas durante atendimento na Santa Maria da Codipi (Portal Meio Norte/ Ivan Lima)

Uma Conselheira Tutelar foi vítima de tentativa de homicídio na tarde desta terça-feira, 17 de novembro, na região da grande Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina. Identificada apenas como Alessandra, a conselheira recebeu uma forte pancada na cabeça e quase foi esfaqueada. Ela ainda chegou a entrar em luta corporal com o agressor.

De acordo com informações da Conselheira Camila Ribeiro Batista em entrevista ao Meionorte.com, o órgão recebeu uma denúncia de que no Hospital Municipal Dr. Mariano Gayoso Castelo Branco haviam duas adolescentes que tinha sido agredidas de alguma forma. “Trouxemos para o Conselho para fazer os encaminhamentos devidos. Em seguida, duas conselheiras e o motorista foram até a residência onde ela disse que tinha parentes dela. Só que chegando lá, a conselheira foi recebida com uma coronhada de um homem e ele ainda tentou esfaquear ela. Ela caiu e tentou tirar ele com o pé e com as mãos, tentando se sair da situação e o motorista imediatamente desceu no carro para ajudá-la”, explicou. 

A conselheira informou que a Polícia Militar da região foi acionada e as profissionais voltaram ao local. Segundo ela, assim quando a PM saiu em diligências, o órgão quase teria sido invadido por outros homens armados à faca. “Nós chamamos a polícia quando eles voltaram ao conselho. A Polícia saiu em busca de quem cometeu o ato contra a conselheira. Quando a polícia saiu daqui, chegaram quatro pessoa, incluindo um adolescente, para tentar invadir o Conselho e todos armados de faca”, completou. 

As Conselheiras tutelares foram à Central de Flagrantes de Teresina, junto com as adolescentes apreendidas. A Guarda Civil Municipal de Teresina deu apoio no caso e na condução das jovens. Conforme relato de uma outra conselheira, Maria Gorete, que presenciou o ataque, Alessandra só não morreu porque o motorista impediu. “Eu fiquei dentro do carro. Houve sim uma gangue tentando resgatar uma adolescente que estava com a gente. Ela sofreu sim uma tentativa de homicídio na frente da casa da mãe da adolescente”, informou. Maria do Gorete disse ainda que ela ficou com um hematoma na cabeça após ter batido ao chão durante a luta corporal. 

Via: Portal Meio Norte
Com informações do repórter Ivan Lima, da Rede Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing