11/10/2020

PI: idoso morre após sofrer descarga elétrica ao molhar acidentalmente instalação

Corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) em Teresina — Foto: Rafaela Leal/G1

Edmar Alves dos Santos, 62 anos, morreu após sofrer uma descarga elétrica, na sexta-feira (9), em sua casa, na Vila Betinho, bairro Promorar, Zona Sul de Teresina. De acordo com a Polícia Militar do Piauí (PM-PI), a vítima molhou acidentalmente uma instalação elétrica que tinha feito no local.

Segundo a PM, o idoso criava galinhas e, ao notar que algumas das aves estavam faltando, decidiu colocar arames para proteger e ligou eles à rede elétrica. Depois, ele jogou água no local sem lembrar de desligar a energia antes.

O Departamento de Policia Técnico-Científica, da Polícia Civil do Piauí, foi acionado para a perícia. Após o procedimento, o corpo foi recolhido e levado para o Instituto de Medicina Legal (IML).

Mortes por choque elétrico

Mais de 35 pessoas morreram vítimas de choque elétrico entre janeiro e agosto de 2020, no Piauí — Foto: Lucas Marreiros/G1

Trinta e seis pessoas morreram vítimas choques elétricos no Piauí somente entre os meses de janeiro a agosto de 2020, de acordo com levantamento realizado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi). Segundo os dados apurados pelo G1, entre as vítimas, 27 eram homens (75%) e 9 mulheres (25%).

No ano passado, 51 pessoas morreram após sofrerem descargas elétricas. Dentre as vítimas, 44 eram homens e sete eram mulheres.

Os municípios que apresentaram o maior número de óbitos em decorrência de choques elétricos são Teresina e Barras com 13 e 4, respectivamente.

As cidades de Batalha, Bonfim do Piauí, Bom Princípio, Boqueirão, Caraúbas, Cocal, Colônia, Curimatá, Curral Novo, Esperantina, Jerumenha, José de Freitas, Nossa Senhora dos Remédios, Padre Marcos, Parnaíba, Piracuruca, Regeneração, São Gonçalo do Gurguéia e União, registraram um óbito cada.

Vítimas

Kerollayne Oliveira tinha 25 anos e faleceu vítima de descarga elétrica — Foto: Arquivo pessoal

No dia 12 de setembro, a empresária Kerollayne Oliveira, 25 anos, morreu vítima de uma forte descarga elétrica no bairro Água Mineral, Zona Norte de Teresina.

Segundo a ONG Mundo Colorido, em que a jovem era voluntária, ela estava lavando a lanchonete da qual era proprietária quando foi eletrocutada.

Kerollayne era casada e deixou marido e uma filha de um ano de idade. A comemoração da festa de aniversário da menina tinha acontecido havia apenas uma semana.

A jovem empresária tinha mais de 20 mil seguidores em seu perfil no Instagram, onde, de forma bem humorada, falava sobre os desafios da maternidade e a chamada “maternidade real”.

Em suas fotos publicadas, amigos e admiradores deixaram mensagens lamentando a morte de Kerollayne.

Luigi Nascimento Sousa Sodré, de 15 anos, morreu após descarga elétrica por celular ligado à tomada no PI — Foto: Reprodução/Facebook

Outra vítima foi Luigi Nascimento Sousa Sodré, de 15 anos, que faleceu no dia 23 de setembro, na Praia de Atalaia, em Luís Correia.

O adolescente morreu após sofrer uma descarga elétrica quando utilizava o celular ligado à tomada de um bar e restaurante da cidade.

De acordo com a perícia criminal do Instituto de Medicina Legal (IML), o adolescente estava jogando com o celular carregando e pegou um choque elétrico, que resultou na sua morte.

Cuidados para evitar choque

Tomadas abertas podem apresentar perigo às crianças e risco de choque elétrico — Foto: Divulgação

Ao G1, a enfermeira do Samu de Teresina, Tânia Furtado, listou alguns cuidados que se deve ter para evitar os choques elétricos como manter as instalações elétricas seguras, evitar ‘gambiarras’ e toques em fios.

“Jamais deve ficar em fios estando molhado, com calçados molhados ou o chão molhado. Quanto ao celular ou carregador, o risco maior é explosão por superaquecimento e não de choque elétrico”, destacou.

Recomendações:
  • Certifique-se que é seguro encostar e ajudar a vítima;
  • É necessário desligar a fonte de energia antes de fazer qualquer procedimento com a vítima;
  • Na impossibilidade de desligar a chave-geral, procure separar a vítima da fonte do choque com um objeto isolante como madeira seca ou plástico;
  • Se a vítima tiver inconsciente, mas respirando, chamar imediatamente o socorro;
  • Se estiver inconsciente e sem pulso, a pessoa deve ligar para o 192 e deixar o celular no viva voz para receber as orientações para fazer as compressões torácicas e só parar quando a equipe de socorro chegar no local.
Cuidados com os celulares — Foto: Divulgação/Equatorial

Atenção com os aparelhos celulares:
  • Evite carregar o celular em ambientes úmidos porque a água é uma boa condutora de eletricidade. Isso faz com que os riscos de curto e de choque elétrico aumentem;
  • Não faça uso de carregadores ou fones de ouvido "piratas";
  • Jamais abra ou perfure o compartimento da bateria;
  • Leve o aparelho a uma assistência técnica autorizada sempre que apresentar problema ou cair na água. Nunca tente abri-lo;
  • Não carregue seu celular em instalações elétricas antigas, procure trocar as tomadas seguindo o padrão ABNT;
  • Supervisione o uso do celular pelas crianças para que esses cuidados sejam observados.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing