29/10/2020

MPPI recorre de decisão judicial que concedeu liberdade provisória a acusado de transportar 150 kg de maconha no PI

Acusado estava preso preventivamente desde o dia 16 de julho de 2020

(Foto: reprodução/ PRF)

O Ministério Publico do Estado do Piauí (MPPI), recorreu a decisão do juiz de Direito da 1ª Vara da Comarca de Floriano, Noé Pacheco de Carvalho na segunda-feira (26), que concedeu liberdade provisória ao acusado de tentar transportar 150 kg de maconha do Estado de São Paulo para a capital do Piauí, Teresina.

O acusado estava preso preventivamente desde o dia 16 de julho de 2020, quando foi interceptado pela Polícia Rodoviária Federal na cidade de Floriano.

Ao prestar depoimento em sede policial, o acusado confessou a prática delitiva, declarando inclusive, que esta seria a segunda vez que transportava droga para o Piauí.

Ao fundamentar a decisão que concedeu liberdade provisória ao acusado, o juiz argumentou que ele era tecnicamente primário, não havendo qualquer registro criminal em seu nome, o que demonstraria ser esse um fato isolado na vida dele. O magistrado considerou também os fatos de o réu possuir residência fixa, ter praticado crime sem violência ou grave ameaça à pessoa e ser portador de diabetes tipo II, alegando que tais elementos seriam suficientes para embasar a concessão de liberdade provisória.

“Em casos semelhantes o magistrado decidiu de modo diverso, sempre mantendo a prisão preventiva, mesmo quando os réus eram acometidos de alguma doença, considerando que doença isolada, que pode ser tratada e controlada por meio de medicamentos – como o caso da doença do acusado neste processo – não autorizaria, por si só, a concessão de liberdade provisória ou prisão domiciliar”, pontuou o promotor de Justiça Danilo Henriques. O recurso está pendente de apreciação.

Fonte: Portal Oitomeia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing