02/05/2020

Em ajuda a pequenos empreendedores, Secretária Adalgisa recomenda beneficiados de auxílio emergencial a comprarem produtos locais


O auxílio emergencial do Governo Federal que já beneficiou milhares de parnaibanos com valores de R$ 600 à R$ 1.200, ajuda a garantir segurança alimentar e mais paz, a pais e mães de família, desempregados, vendedores ambulantes, informais. Com sensibilidade e experiência de décadas em ações sociais públicas no Piauí, a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEDESC), Adalgisa Moraes Souza, que tem atuado incansavelmente para amparar os mais vulneráveis na cidade, solicita que, sempre que for possível, que essas pessoas deem preferência a produtos feitos em Parnaíba, de forma artesanal ou em escala industrial, a exemplo de máscaras, produtos de alimentação, higiene, dentre outros.

A medida ajuda a fortalecer os pequenos e médios empreendedores locais, pois eles geram empregos e renda para a população parnaibana. “Temos trabalhado incansavelmente nas ações da SEDESC com entrega de cestas básicas e outras ajudas governamentais, neste momento tão delicado de pandemia, que deixou ainda mais fragilizada a parcela da população parnaibana de baixa renda ou em situação de pobreza. Mais de 5 mil cestas básicas foram entregues e estamos articulando com empresas privadas para somarmos força nessas ações, para que doem produtos de alimentação à população, como já ocorreu com o presidente da Fecomércio – PI Valdeci Cavalcante. Com o recebimento do auxílio emergencial, uma ação do Governo Federal em proteção aos mais vulneráveis, as pessoas devem, se possível, realizar compras de produtos feitos em nossa cidade, pois isso ajuda a garantir renda para famílias daqui”, disse.

Adalgisa Moraes Souza explica que, quando a população opta por comprar, por exemplo, um condimento industrial para alimentação, que é feito em outros estados, em detrimento de escolher um produto local, as pessoas estão direcionando parte de suas rendas para outras regiões, o que poderia e pode ser feito para os pequenos e médios empreendedores de Parnaíba, com impactos positivos para a cidade. Para a gestora, a iniciativa é uma questão de solidariedade e amor ao município, já que com mais dinheiro em circulação na economia local, mais oportunidades de emprego e renda são gerados a parnaibanos, melhorando a vida de todos os munícipes, principalmente dos que mais precisam de trabalho.

A gestora ressalta, ainda, que esses recursos do Governo Federal também vão ajudar os mais vulneráveis e que vivem de trabalhos informais, como biscateiros, diaristas, vendedores ambulantes e outros, pois eles terão como conseguir, através desses trabalhos, renda para seu sustento e de seus filhos. “Quando compramos produtos feitos aqui em Parnaíba, estamos demonstrando um ato de consciência social, pois ajudamos a manter a renda de muitas famílias que necessitam desses empregos para se manter. Comprem em feiras, mercadinhos e lojas de produtos locais. Se for possível substituir um produto industrializado vindo de fora por um similar local, ajude Parnaíba e os parnaibanos. A cidade agradece”, finaliza.

Supcom - PMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing