30/03/2020

Movimento de empresários pede retorno de atividades comerciais e de escolas no Piauí

No manifesto, os representantes sugerem que os setores da economia retornem às atividades por ordem de grau de relevância, e ainda o retorno do funcionamento de escolas.

Usando máscaras, empresários e industriais fazem reunião e pedem retorno de atividades econômicas no Piauí — Foto: Divulgação/ Move

Um movimento formado por representantes dos segmentos empresarial, industrial e agrícola do Piauí divulgou um manifesto e uma carta aberta à sociedade em que pedem pela flexibilização do isolamento social, instituído pelo governo do Piauí como medida para combater a pandemia do novo coronavírus. O Movimento Empreender Piauí (Move) defende que apenas as pessoas que fazem parte dos grupos de risco da doença sejam isolados, e que as atividades comerciais retornem de forma gradativa.

No manifesto, os representantes sugerem que os setores da economia retornem às atividades por ordem de grau de relevância, e que sejam estabelecidos horários de funcionamentos que evitem a aglomeração de pessoas. O grupo defende ainda que as empresas implementem medidas relacionadas à saúde no trabalho, e que o poder público divulgue à sociedade a importância da retomada gradual das atividades.

"O estímulo à adoção, por exemplo, de que os comércios passem adotar o mesmo horário de funcionamento dos shopping centers contribuiria para evitar a aglomerações de pessoas nas ruas, nas paradas de ônibus, quando do horário regularmente utilizado à resolução normal da vida em sociedade para deslocamentos", sugere o Move no seu manifesto.

O movimento defende ainda o retorno do funcionamento de escolas, "podendo ser adotada jornada reduzida".

O documento é assinado pelo ex-governador Zé Filho, atualmente presidente da Federação das Industrias do Piauí (Fiepi), Valdeci Cavalcante, presidente da Federação do Comercio do Piauí (Fecomercio), Antônio da Almendra Freitas Neto, Presidente do SEBRAE/Piauí, Eduardo Rufino , Presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL-PI), Auzir Neto, Presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), o Deputado Federal Júlio César de Carvalho Lima, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Piauí (Faepi), entre outros.

Isolamento social e decretos de calamidade

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar bem as mãos é a maneira mais eficaz de evitar o contágio — Foto: Getty Images via BBC

Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.

É importante também ficar atendo quanto às formas de transmissão do vírus e os sintomas. O infográfico abaixo ilustra algumas dessas situações:

NAO USAR Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infográfico / G1

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing