26/11/2019

Comando da PM intima 2º policial suspeito de roubo de carga; PM pode ser deserdado


Coronel Lindomar castilho disse que PMs podem ser expulsos se comprovada a participação. Foto: Arquivo Cidadeverde.com

O quinto suspeito de envolvimento no roubo na zona Sul na última sexta-feira (22) seria, de acordo com o Greco, um subtenente da Polícia Militar, identificado inicialmente como Marcelo. Segundo o comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, o suspeito estaria lotado no mesmo batalhão do PM preso na sexta-feira. Uma punição foi expedida contra o policial que ainda não se apresentou à polícia. Ele teria fugido antes do grupo ser flagrado no assalto.

“Expedi uma prisão administrativa de 15 dias. A partir de hoje, ele tem oito dias para se apresentar. Se ele não aparecer, será aberto contra ele um processo de deserção. Na PM o crime para desertor é gravíssimo podendo ser expulso da corporação de maneira mais rápida”, disse o comandante.

Dois policiais militares são suspeitos de compor organização criminosa após um grupo de quatro suspeitos serem presos em flagrante roubando uma carga na zona Sul de Teresina. 

Um dos policiais, identificado como soldado Élido, pertencente ao 6° Batalhão da Polícia Militar, foi preso portando uma pistola irregular. 

O grupo, segundo o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), estava roubando uma carga de cigarros em uma região entre o Parque Piauí e o Promorar na última sexta-feira (22). A polícia investiga o envolvimento dos PMs no esquema. 

O comandante coronel Lindomar Castilho, informou ao Cidadeverde.com que a corporação já está a par do caso e trabalha paralelo à Polícia Civil em um processo administrativo contra os policiais.

“Nós pedimos a informação das cópias do flagrante para a Greco e estamos aguardando a documentação. A Corregedoria está trabalhando na conduta administrativa e em uma possível exoneração deles, se confirmado o envolvimento. Temos em torno de 40 dias para concluir”, explicou Castilho.

Um outro suspeito foi identificado como Adolfo Silva de Alencar Neto, que, de acordo com o Greco, já tem histórico criminal. Ele foi preso em maio deste ano na operação denominada Cargas, que também investigou envolvimento de dois PMs em assaltos.

Além de Adolfo, outros dois suspeitos, que também não são PMs, foram presos e identificados apenas como Fabiano e Marcos Vinícius. Os quatro presos foram conduzidos a Central autuados por roubo, organização criminosas e porte ilegal de arma de fogo. O soldado Élido foi liberado no sábado (23) após audiência de custódia.


Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing