21/09/2019

Flanelinha morre após ser espancado e família pede por justiça no Piauí

Foto: arquivo pessoal/Vítima Helber Alves

O flanelinha Helber Alves de Almeida, de 38 anos, foi espancado e esfaqueado na noite de quinta (19), não resistiu aos ferimentos e morreu nesta sexta (20). Inconformada, a irmã da vítima, Isidoria Almeida, pede por justiça. 

Isidoria declarou que o irmão trabalhava há mais de 10 anos em um ponto de agência bancária no bairro Piçarra. E, após sair do trabalho na quinta, jantou na casa da mãe e foi pra casa se encontrar com a atual namorada e a mãe dela no Nova Teresina, zona sudeste de Teresina, na casa onde ele reside no bairro. A vítima era conhecido por "Doidi".

"Ele tava bebendo na porta de casa com a namorada e a mãe dela quando uma homens de moto chegaram. Eles se assustaram, achando que fosse assalto, mas não foi. Os 'caras' bateram nela (namorada) e nele, que era o alvo deles. Eles deram várias capacetadas na cabeça dele, tacaram uma foice que tinha lá. Eles viram que o meu irmão ainda estava respirando e deram três facadas", conta a irmã.

Isidoria conta que a mãe está muito abalada com a perda inesperada do filho. "Nenhuma mãe pensa em perder o filho com essa crueldade. Nós acreditamos que a polícia vai encontrar quem fez isso com ele, que não gostava dele a ponto de fazer isso". 

Helber Alves chegou a ser socorrido e levado para atendimento no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). A irmã conta que ele passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Os golpes de capacete e foice ocorreu principalmente na região da cabeça.

O corpo da vítima deve ser liberado nesta sexta (20) para o velório e sepultamento, que acontecerá em Teresina.

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing