06/07/2019

Mulher é presa por induzir jovem de 16 anos a aborto no Piauí

Foto: Ascom MPE

Uma mulher identificada como Marinalva Ferreira Rodrigues foi condenada a pena de 7 anos e 10 meses de prisão pela prática de aborto provocado a uma jovem de 16 anos, que faleceu após o procedimento. A sentença foi dada nessa quinta-feira (4), pelo Tribunal do Júri do município de Barras, a 119 km de Teresina.

Segundo o Ministério Público, o crime ocorreu no dia 27 de outubro de 2013, por volta das 16h00, na residência da condenada, na localidade Solidão, zona rural de Barras. A vítima, Mikalane Sousa da Silva, 16 anos, estava grávida e foi induzida por Marinalva a tomar uma substância abortiva de fabricação caseira, conhecida popularmente como “beberagem”. A intoxicação provocada pela substância gerou o aborto do feto e a morte de Mikalane. 

Marinalva deve cumprir a pena em regime inicial fechado.

Para o promotor de Justiça Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva, que representou o MPE no julgamento , apesar da naturalidade com que as pessoas tratam essa questão, o Ministério Público continuará velando pelo respeito às leis e à Justiça.

Da Redação
Com informações do MPE
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing