05/07/2019

Falso bancário é preso após aplicar golpe em militar no Piauí


Um homem fingia ser funcionário do Banco do Brasil para aplicar golpes em Teresina. Ele convencia as vítimas, dentre elas um militar da aeronáutica, a entregar os dados pessoais e os cartões de créditos. O golpista foi preso em flagrante após sair da casa do militar nesta quinta (04). 

Nesta ação em específico, o golpista foi identificado como Humberto da Silva Lima. Ele foi preso pela Polícia Militar, minutos após sair da casa do militar, no bairro Planalto Ininga, zona Leste de Teresina, após o segurança da casa desconfiou da situação e acionar uma viatura. É possível que Humberto esteja participando de uma organização criminosa, que está aplicando esse mesmo golpe no Piauí. 

O golpe

O primeiro contato feito com o militar foi por meio de ligação telefônica. O golpista ligava para uma possível vítima alegando que a agência bancária identificou alguns erros nos dados bancários e, para resolver o problema, iria até a casa dela, pessoalmente, para retificar as informações e pegar os cartões. 

Para dar credibilidade ao golpe, o estelionatário chegou a pedir ao militar da aeronáutica que ele mesmo cortasse os cartões e escrevesse uma declaração, de próprio punho, informando que não reconheceria compras fictícias. Nesse mesmo papel constava, dentre outras informações, os dados pessoais da vítima, como o número do CPF. 

Com os dados e os cartões ainda ativos, o golpista estava com o caminho livre para usá-los até atingir o saldo limite.

Organização criminosa

Humberto foi autuado por estelionato. "Nós fizemos a abordagem do suspeito, que já havia praticado o crime e estava com o cartão e a declaração. Nós o levamos para a Central (de Flagrantes), onde foi feito o procedimento de flagrante", disse o comandante do 5ºBPM-PI, tenente-coronel Jackson Galvão. 



Em conversa informal com os policiais militares, ele revelou que teria sido contrato por uma empresa por meio da internet. Isso aponta que Humberto pode estar participando de uma organização criminosa, e que mais pessoas possam cair nesse golpe. 

Humberto disse ainda que estava hospedado com outras pessoas em um hotel em Teresina, mas não informou o endereço aos policiais. A polícia agora tentar identificar os possíveis comparsas dele.

No local da ocorrência, os policiais chegaram a visualizar um carro que supostamente estava no apoio do golpista, mas não conseguiram efetivar a abordagem. 

Segurança

O site oficial do Banco do Brasil disponibiliza uma série de dicas de segurança para que os seus clientes evitem cair em diversos golpes. Clique aqui e confira!

Na dúvida, entrem em contato com a Central de Relacionamento BB pelo 4004 0001 ou 0800 729 0001.

Eventuais vítimas que reconhecerem Humberto podem entrar em contato com a PM por meio do (86) 98851-2267.

Carlienne Carpaso (com informações da TV Cidade Verde)
carliene@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing