04/06/2019

Justiça nega liberdade a pai suspeito de matar filho ao arremessar bebê no chão no PI

Joaquim Veleda Neto, 20 anos, deverá continuar preso enquanto responde por homicídio qualificado. Ele é acusado de ter jogado o filho de um ano seis meses no chão.

Tribunal de Justiça do Piauí — Foto: Gustavo Almeida/G1

O Tribunal de Justiça do Piauí manteve a prisão do pai suspeito de matar o próprio filho, de um ano e seis meses de idade, em Santa Filomena, Sul do estado. A decisão, da 2ª Câmara Especializada Criminal, negando o habeas corpus de Joaquim Veleda Neto, 20 anos, foi divulgada nessa segunda-feira (3) no Diário de Justiça.

Os juízes da 2ª Câmara Especializada Criminal afirmaram que as circunstâncias da morte da criança apontam para o perigo da liberdade do suspeito. “Eis que este, por questões banais, arremessou a vítima em direção ao solo, ceifando a vida do próprio filho”, diz a decisão.

Os magistrados ressaltaram, que além da gravidade da situação, há também uma reiteração da prática de violência doméstica por parte do suspeito. O relator, desembargador Erivan Lopes, julgou que a defesa foi incapaz de demonstrar algum erro na prisão do suspeito.

Desta forma, os componentes da 2ª Câmara Especializada Criminal decidiram negar o habeas corpus proposto pela defesa e determinar que Joaquim Neto permaneça preso enquanto responde pelo homicídio qualificado.

‘Fora de si’

Criança de 1 ano e seis meses morreu após ser arremessada no chão — Foto: Reprodução

À polícia, na época da morte do filho, o jovem disse estar fora de si. "Ele disse que houve um desentendimento entre ele e a companheira, que ela foi para a casa da mãe dela com o filho", informou o delegado Leandro Damasceno ao G1.

De acordo com o delegado, o suspeito confessou o crime e relatou o ocorrido como sendo uma fatalidade, que aconteceu porque ele estava transtornado devido à briga com a companheira.

"Ele foi atrás para pegar o filho, a criança estava dormindo e ele saiu correndo da casa com ela nos braços, em direção à rua. Ele relatou como uma ação que fez porque estava fora de si", pontuou o delegado.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing