02/02/2019

Soldado suspeito de matar PM-PI já respondia a processos disciplinares


(Foto: Letícia Santos/ Cidadeverde.com)

O soldado da PM-MA, Francisco Ribeiro dos Santos Filho, suspeito de matar a tiros um cabo da Polícia Militar do Piauí, já respondia a processos disciplinares. O militar era lotado 11º BPM em Timon-MA e entrou na corporação em 2010. 

"Respondia a alguns processos disciplinares, mas tinha uma conduta amistosa.Vamos escaminhar o caso para a corregedoria para que a gente abra um processo interno", disse o tenente-coronel Hormann Schnneyder, comandante do 11º BPM. 

O oficial frisa que não houve protecionismo, corporativismo, conivência ou omissão por parte da Polícia Militar do Maranhão e enviou nota se solidarizando com a PM-PI. 

"A instituição PM trabalha para o bem comum da sociedade, trabalha para manter a segurança e o bem estar social. Por isso, não devemos personificar as instituições brasileiras, pois vincular esta tragédia à corporação em detrimento de sua importância seria um equívoco.

A corporação/ PM é composta por seres humanos, porém as falhas dos que a compõe não dirime a relevância da instituição como um todo. 

A justiça e a sua aplicação é o que preserva o homem em sociedade, portanto estamos diligenciando para que as medidas cabíveis sejam aplicadas.

Nos solidarizamos com a família enlutada e com os membros da Polícia Militar do Estado do Piauí. 

Que Deus esteja consolando cada um de nós"

O caso ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (01), na zona Leste de Teresina. Francisco Ribeiro dos Santos Filho foi levado à audiência de custódia neste sábado (02) quando teve decretada a prisão preventiva.

A conversão da prisão ocorre no mesmo dia do sepultamento do cabo da PM que foi assassinado na frente do filho. 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing