09/01/2019

Mais de 90% das vítimas de homicídio no Piauí são pardas e negras, diz relatório da SPP

A maioria das vítimas tinha entre 20 e 34 anos e pelo menos 60% dos crimes foram praticados com o uso de arma de fogo, segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública.

A maior parte dos crimes foram praticados com o uso de arma de fogo — Foto: Carlos Rocha/G1 PI

Mais de 90% das vítimas de homicídio no Piauí são pardas e negras, de acordo com dados do relatório de Indicadores da Criminalidade da Secretaria de Segurança Pública (SPP) do estado, divulgado nesta terça-feira (8). O levantamento revelou ainda que mais de 50% das vítimas tinha entre 20 e 34 anos.

Em 2018, o Piauí registrou 613 homicídios. 322 na capital e 291 no interior do estado. Segundo o relatório, 78% das vítimas eram pardas, 14% pretas e 8% brancas.

Mais de 50% dessas vítimas tinham entre 20 a 34 anos. Em Teresina, a maior parte das vítimas (59,87%) tinha entre 15 e 29 anos. No interior, 46,87% das vítimas tinha entre 25 e 39 anos.

A maior parte dos crimes foram praticados com o uso de arma de fogo (60%) e arma branca (29%). Houve também casos de assassinatos praticados com pedaço de madeira (3%), espancamento (2%) e veículo (1%).

O relatório de Indicadores da Criminalidade da Secretaria de Segurança Pública (SPP) inclui crimes de homicídio doloso, latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte e estupro seguido de morte.

Os números são contabilizados através do Sistema de Monitoramento de Crimes Violentos Letais Intencionais (SIMCVLIS), que agrega dados oriundos dos registros do Instituto Médico Legal, boletins de ocorrência e dos procedimentos policiais da Polícia Civil.

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing