29/11/2018

Menor acusado de matar estudante fugiu da polícia após dar nome falso

Ele foi abordado pela PM três dias antes da morte.


A repórter Liana Paiva conseguiu com exclusividade um vídeo gravado três dias antes da morte do estudante de medicina Antônio Rayron Holanda, de 22 anos, onde o menor que confessou o crime foi abordado pela Polícia Militar e por agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa dentro da residência da mãe do menor identificada como Janaina, no bairro Portal da Alegria, na zona Sul de Teresina.

De acordo com informações, durante uma ação ostensiva da Polícia Militar, a polícia chegou até a residência após encontrar um grupo de menores que já são investigados por assaltos planejando novos roubos e furtos.

Os menores foram para dentro da casa, seguidos pela Polícia Militar. Depois da abordagem, o policial gravou um vídeo para tentar pegar depoimentos e conversar com a dona da casa que foi bastante agressiva. Logo depois, os policiais do Departamento de Homicídios foram acionados para o local, visto que o menor acusado de matar o estudante já era suspeito de cometer dois homicídios na região. Ao chegarem, o adolescente deu um nome falso, confirmado pela mãe - seu nome começa com a letra inicial W e ele deu o nome com a letra inicial J -.

Por apresentar um nome falso, os policiais acabaram indo embora do local sem realizar a apreensão do mesmo. Deixando-o solto para realizar novos roubos e cometer o latrocínio de Rayron Holanda três dias depois.

No vídeo, o menor acusado de matar o estudante aparece de calção listrado, sem camisa e em pé.

“Tu participou de algum homicídio? Não. Vocês estão reunidos aqui para fazer o que? Aqui é minha casa - disse um deles -. A informação que nós temos é que vocês estão se reunindo aqui para planejarem assaltos na região. Não senhor”.

“Não tem ninguém planejando assalto nenhum aqui, estamos trabalhando. Você quer gravar? Eu vou soltar o cabelo para você ganhar mídia ou fama, você me conhece, sabe que eu sou trabalhadora, não vou lhe dizer nada”, afirmou a mãe do menor bastante alterada.

“A gente vai esperar o pessoal da Homicídios porque um de vocês aí está sendo acusado de homicídio”, falou o policial para os menores”.


Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing