21/10/2018

Pesquisa CNT revela que 60,9% das estradas no Piauí apresentam problemas

De acordo com o relatório da CNT, apenas 161 quilômetros no Piauí estão em ótimas condições

Medium relatatata

A 22ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias, divulgada pela Confederação Nacional de Transporte (CNT) revela que 60,9% das estradas do Piauí é regular, ruim e péssima. 39,1% foi classificada como ótima e boa. A malha pavimentada brasileira continua em condições insatisfatórias, ainda que tenha apresentado uma pequena melhora entre 2017 e 2018.

De acordo com o relatório da CNT, apenas 161 quilômetros no Piauí estão em ótimas condições, o que corresponde a 4,7% do total; 1.165 quilômetros são considerados bons ou 34,4% do total; em situação regular estão 1.426 quilômetros, 42,1% do total; ruins 544 quilômetros ou 16% da malha e em péssimas condições 94 quilômetros ou 2,8% do total.

Os dados apontam ainda que os 161 quilômetros avaliados como ótimos são de rodovias federais. A avaliação dos 1.165 quilômetros considerados bons também fazem parte de malha federal. As rodovias estaduais só aparecem nas avaliações de regular, ruim e péssimo.

A malha rodoviária no Piauí possui uma extensão de 3.390 quilômetros, sendo 2.892 de malha federal e 498 de malha estadual.

A Pesquisa CNT de Rodovias também revela que as condições da geometria da via preocupam, pois 75,7% da extensão avaliada foi classificada como regular, ruim ou péssima. A situação do pavimento também é deficiente em 50,9% da extensão total avaliada. 

Outro número que aparece em destaque no estudo é o aumento de pontos críticos, que passaram de 363 para 454 casos. Esses pontos podem ser classificados como situações graves que ocorrem na via e podem trazer riscos à segurança dos usuários, além de custos adicionais de operação, devido à possibilidade de dano severo aos veículos, aumento do tempo de viagem ou elevação da despesa com combustível. Entre os principais identificados pela CNT estão quedas de barreiras, pontes caídas, erosões nas pistas e trechos com buracos grandes. 

Fonte: Com informações da CNT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing